fatos-policiais

domingo, 30 de janeiro de 2011 01:50

BA-120: homem natural de Coité morre em acidente.Mulher e filha ficam Feridas

Segundo informações a caçamba estava sem sinalização, o que pode ter contribuído para o acidente.

José Olegário da Silva, 44 anos, conhecido por Preá, morador do povoado de Caruaru-Conceição do Coité, não resistiu aos ferimentos e morreu, quando era transferido de Valente para Salvador na noite de sábado (29). Ele que viajava na companhia de sua esposa Rosiane Morais da Silva, 34 anos e da filha, Cassiandra Morais, 10 anos.

A família havia saído da cidade de Pindobaçu, na micro região de Senhor do Bonfim com destino ao Povoado de Caruaru no veículo Blazer, placa CLE 6372, de Feira de Santana/BA, quando por volta das 18h50 no km 31 da BA 120, trecho Santaluz /Valente colidiu na traseira de uma caçamba carregada de areia, depois de descer uma lombada. Os dois veículos seguiam no mesmo sentido, Valente, e no local conhecido por entrada da Raposa aconteceu a tragédia. Segundo informações da polícia, a caçamba estava com toda sinalização traseira apagada e até o fechamento desta matéria, não sabia ainda quem era seu proprietário e a mesma estava sem placas.

Com impacto, os três foram arremessados contra o painel da Blazer, sendo que o lado do motorista o estrago foi maior e consequentemente teve o caso mais grave. Preá teve um forte traumatismo e um corte profundo na cabeça.

Os três receberam os primeiros atendimentos no Hospital Municipal José Mota, em Valente e depois foram transferidos para o Hospital Geral do Estado, em Salvador. Ele teve seu quadro clinico agravado, sendo obrigado a passar pelo Hospital Regional em Coité, onde foi atendido pelo médico plantonista e depois, em uma ambulância da secretaria de saúde de Coité, seguiu para Salvador, onde faleceu ao dar entrada no HGE.

Rosiane e Cassianda Morais permanecem internadas, porém não corre risco de morte, segundo informações de familiares. Natural de Conceição do Coité, a família residia a muitos anos na cidade de Pindobaçu, onde ele trabalhava no ramo de garimpo. Ultimamente ele vinha explorando um “buraco”, no garimpo da Serra Branca, município de Santaluz.

Segundo a aposentada Creusa Silva, mãe de José Olegário, eles estavam vindo ao Caruaru com objetivo de passar oito dias, pois as aulas da filha Cassiandra começariam na próxima semana. “Tem um mês que ele esteve aqui e eu lhe dê um abraço. Parecia ser o último”, contou Creusa, chorando bastante. Preá deixou dois filhos.

Outro susto –  Parentes e amigos de José Olegário ao saber do acidente e posteriormente da sua morte, levaram outro grande susto, em especial aqueles que foram ao povoado de Caruaru na noite de sábado. Na estrada vicinal que liga a sede de Coité ao povoado, um acidente envolvendo um Uno e um Gol, chamava atenção pelos danos materiais causados. Apesar de não haver vítima, o choque entre o gol p/p AKH 0526, dirigido por José Alves da Silva, conhecido por Zé Mamão, chocou de forma violenta contra o Uno placar MBR 7603, de propriedade de Elielson Lima Ferreira, ambos licenciados em Coité. O fato aconteceu ás 20h e até o fechamento desta matéria o gol ainda permanecia no local do acidente.

O sepultamento aconteceu no final da tarde deste domingo no cemiterio de Caruaru. Cerca de trinta pessoas inclusive o prefeito de Pindobaçu compareceu para prestar a última homenagem, a José Olegário, que já havia conquistado muita amizade naquela cidade.

Por: Valdemí de Assis / fotos: Raimundo Mascarenhas




COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.