politica

quarta-feira, 05 de janeiro de 2011 21:20

São Domingos: advogado quer ser candidato a vice-prefeito

Segundo ele, tem vários nomes dentro do grupo, mas se coloca a disposição para formar grande chapa

Rafael disse que o nome para prefeito já é consenso de todo o grupo

Nem bem começou o ano de 2011, estamos nos primeiros dias do mês de janeiro e já existe em muitos municípios, movimentos visando à formação de chapas com prováveis nomes para candidatos a prefeito e vice, isto sem falar para vereadores, para disputa de 2012.

Em São Domingos, no território do sisal, o advogado Rafael Rios, 30 anos, disse ao CN que sua disputa é interna, pois pretende ocupar a vaga de vice-prefeito na chapa que será encabeçada por Nafitel Ramos de Oliveira, já divulgado pelo prefeito Izaque Júnior como seu candidato.

Filiado ao Democrata, Rios disse que pretende deixar o partido e ingressar no Partido Progressita, PP, partido dos deputados Mário Negromonte Junior, estadual e João Leão, federal. “Na eleição de 2010, com o aval do prefeito, eu e juntamente com os vereadores Fábio Luiz da Silva Ferreira (PP), “Fabinho” e Antonio José Rios Nere (PP), “Toinho”, além dos secretários Willian Santos Carneiro, da Administração e Rubem Ribeiro Lima, da Agricultura. Apoiamos os dois candidatos e ficamos satisfeitos com o resultado, quando Mário Júnior, o nosso estadual obteve 845 votos e Leão, o federal, 856 votos. Praticamente votos  casados”, afirmou.

Mochila furada – Um dos mais entusiasmados membro da política de São Domingos no momento, o advogado Rafael Rios, disse ao CN que não votou em Wellington Passos de Araújo, “Tom”, pois queria alguém diferente, pois ele era continuidade de Emério Resedá, que já foi votado diversas vezes. Com o aval do prefeito, apoiou Mário Júnior . Rios ironizou o irmão do deputado Emério, Cláudio Resedá, que antes do pleito disse que Tom teria mais de dois mil votos no município e os “mochilas furadas”, referindo-se ao grupo que apoiava o deputado pepista não daria uma expressiva votação. “Ele viu”, concluiu Rios, que é primo, já numa quinta dimensão do deputado eleito Wellington Passos de Araujo.

Não seria liderado de Mizinha – Ainda sobre o advogado, Dr. Rafael, ele disse ao CN, que não existe hipótese para ser liderado pela ex-prefeita Maria da Conceição, “Dona Mizinha”. Segundo ele, o fato de Tom ser apoiado também por ela, influenciou na sua decisão de trilhar por outro caminho.

Ainda segundo o advogado, não é comum fazer campanha para vice-prefeito, porém, já existe no grupo político Izaque Pinheiro, formado hoje pelo DEM/PP um candidato natural, que é o atual vice-prefeito, Nafitel Ramos. “Ele também é o nome que apoio para prefeito. Tenho buscado apoio dentro do grupo para ser seu companheiro de chapa, pois existem outros nomes, a exemplo Gilmário Rios, “Chanam” e dos vereadores Fabinho e Edroaldo Mota. Vou buscar meu espaço”, concluiu.

Fique por dentro das conversas políticas em São Domingos – O ano de 2011 realmente começou com muitas conversas envolvendo o grupo político liderado pelo prefeito Izaque Júnior (DEM). Conhecido pelas posições tomadas dentro do mundo político, Izaquinho,(foto) como é conhecido, apareceu nos noticiários políticos no final do mês de setembro, quando abandonou o então candidato a governador Paulo Souto (DEM) e abraçou com gosto a reeleição do governador Jaques Wagner. Na época, abriu mão da unidade do grupo em termo de candidatos majoritários e permitiu que houvesse dois candidatos em cada esfera para divisão dos votos. Para Assembléia, dividiu os votos com Tom e Mário Júnior. Federal, votados com sua orientação, Leão e Fábio Souto.  O chefe do executivo se deu bem e conseguiu eleger todos, sendo uma dupla da situação e outra da oposição. Está valendo o dito popular: “onde chover, chove na roça de Izaque”.

Resultado na Câmara – A habilidade do prefeito não funcionou na eleição da Câmara de Vereadores. Sua fiel companheira, a vereadora Givalda Vieira dos Santos Araújo (DEM), “Gigi”, se articulou com os vereadores da oposição e com o “rebelde” vereador Democrata, Genival Araújo Carneiro e deram “um à zero”, no prefeito, que perdeu a mesa por cinco a quatro votos. Izaque Júnior apoiou o também Democrata Edroaldo Mota Dias, que contou com a fidelidade dos vereadores Progressistas, pois seus parceiros do DEM o abandonaram. Para o advogado Rafael Rios, Gigi não acreditou nos seus companheiros de bancada e foi buscar apoio no outro lado.

PP fez antes de receber os votos – O secretário Willian Santos Carneiro, demonstrou que ficou satisfeito em ter apoiado os progressistas. “Eu não queria votar em Tom, pois há muito tempo vinha votando em Emério. Pedi outra opção ao prefeito e ele sugeriu Mário e Leão. Apoiei e justifiquei meu apoio aos eleitores, pois já existem recursos locados através deles para a Praça do Santo Antônio, construção de uma creche e a modernização da iluminação pública. Isto bem antes da eleição”, afirmou Carneiro.

PMDB só  esperando – Um integrante do PMDB, sem que o CN perguntasse, disse que só está esperando para juntar os insatisfeitos do grupo de Izaque Pinheiro. “Foi assim na Câmara. Hoje contamos com dois membros na mesa e somos minoria. Creio que o prefeito peça renúncia no inicio do próximo ano, para que o vice-prefeito assuma e o mesmo seja candidato a reeleição. Assim ele pode ser candidato em 2016”, imaginou o pmdebista, contando que isto aconteça e muitos fiquem descontentes e venham a se aliar a eles e com isto facilitar a vitória no próximo ano.
E assim o CN vai andando pelos municípios ouvindo as conversas e contando sem aumentar, ou seja, do jeito que ela é.

Por: Valdemí de Assis / fotos: Raimundo Mascarenhas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.