fatos-policiais

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011 20:53

Retirolândia: Polícia não tem pista de quem matou o aposentado

Segundo um conhecido do idoso, ja aconteceram dezenas de furtos na casa dele. Um agente da Polícia também confirmou que o mesmo já esteve prestando queixas na delegacia.

O aposentado recebeu o tiro antes de abrir a porta, na noite de quarta-feira

A Polícia Civil de Retirolândia, que investiga a morte do aposentado Dionísio Santana Rocha, de 82 anos, ainda não tem pistas que possam levar ao esclarecimento do autor ou autores e os motivos do seu assassinato. O corpo do aposentado foi encontrado na manhã de quinta-feira (10), em frente à casa onde residia na Fazenda Algodões, á 02 km da sede, com uma perfuração no abdômen, provavelmente de espingarda.

Dionísio Santana era separado e morava sozinho. Ela já havia sido vítima de vários roubos, principalmente na fiação da rede elétrica, pois sua casa fica afastada uns 200 metros da estrada vicinal que liga as Comunidades de Gameleira/Baixa do Couro. Segundo um vizinho que pediu para não ser identificado, na semana passada, o velho Dionísio, como era conhecido, mais uma vez  foi vitima desta ação criminosa. “Ele me contou que acordou no meio da noite e viu tudo escuro. Quando abriu a porta percebeu que tinha energia nas casas vizinhas. Quando amanheceu o dia se deu conta que tinham levado os fios e a caixa do disjuntor”, contou.

Ao CN, o vizinho arriscou a hipóteses de o aposentado ter sido morto porque conheceu o ladrão. “No sábado ele fez um empréstimo consignado e estava previsto para receber na quarta-feira, no dia que foi morto. Certamente os ladrões souberam e ficaram esperando. Ele reconheceu e com medo de denunciar a polícia, eles o mataram”, arriscou.

Além de ser vítima deste tipo de roubo, todos contam na região onde o aposentado morava que já tinham roubado três botijões e até as feiras que ele fazia. No dia do crime, o aposentado assistiu a um jogo de futebol até ás 22h na casa de um amigo na cidade e depois seguiu a pé, na companhia de um filho, que o deixou no meio do caminho,  e no dia seguinte, foi encontrado morto por uma mulher que fazia caminhada.

De acordo com a polícia, Dionísio foi morto antes de abrir a casa, pois estava com a chave nas mãos e tudo indicava que ele vinha sofrendo estes ataques criminosos, pois a porta da frente da casa era protegida por uma grade de ferro.

Por: Valdemí de Assis / foto: Raimundo Mascarenhas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.