queimadas

quinta-feira, 17 de março de 2011 01:18

Secretário da Agricultura diz que Sindicato pode cair no marasmo

Membro da diretoria há 22 anos, foi duas vezes presidente uma vez secretário geral e um mandato vice-presidente.

O secretário da Agricultura do município de Queimadas, Jaime Oliveira, em entrevista ao CN, lamentou a omissão da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município com referencia aos problemas da agricultura e nas ações ligadas diretamente a Prefeitura. “Ninguém vem aqui reivindicar nada”, afirma Oliveira, referindo-se à diretoria atual.

Membro da diretoria há 22 anos, foi duas vezes presidente uma vez secretário geral e um mandato vice-presidente, ele sorriu quando foi lembrado pelo repórter do CN “que ninguém até lhe deu o veneno que ele próprio ajudou criar”, lembrando os movimentos que realizou quando estava no exercido de algum cargo na entidade sindical.

Ele disse que “não era tão assim”. Buscava dialogo com os prefeitos da época para melhorar o atendimento na alimentação do PETI, nas soluções para os problemas nos períodos de seca, melhores condições para educação na zona rural e uma luta permanente pela terra. “Hoje o movimento sindical tem um secretário originado deste movimento e não marca “pé firme”, para juntos fazermos mais”, lembrou.

Jaime Oliveira assumiu a secretaria em 01 de junho de 2010, quando se afastou do STRFA e queixa que os representantes do Sindicato quando vão as reuniões dos Conselhos, chega calado e saem mudos, bem diferente do seu período.

A entidade atualmente é presidida por Benicio Carneiro e será substituído por Dimicio Araújo dos Santos, após o dia 26 de março, quando haverá eleição com apenas uma chapa. Jaime não enxerga avanço na nova diretoria que esta sendo apresentada com a nova chapa e disse que a perspectiva é cair no marasmo. “O novo presidente tem que tomar rédea, ou seja, pé da situação. Dimicio é inteligente e tem que dialogar mais com as instituições e responder de imediato todas as dúvidas dos agricultores”, afirmou.

Desistência de Elesbão – Jaime garante que não irá interferi no pleito eleitoral, apenas tem orientado os trabalhadores votarem no dia 26, apensar de chapa única, porém necessita que tenha quorum. “Se Elesbão não desiste, eu entraria na campanha, mesmo sem o direito a voto, pois estou afastado em função do exercício de secretário”, disse.

Por: Valdemí de Assis



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.