politica

quarta-feira, 23 de março de 2011 13:45

Saiba mais o que rolou em Salvador durante evento do PSD

Os repórteres olho de águia e ouvido de gato estavam atentos a mesa e as pessoas que estavam no auditório.

Ubaldino e Ismael querem o PSD em Valente

O Partido Social Democrata já nasceu forte na Bahia, conseguindo em menos de duas semanas conquistar a adesão diversas lideranças políticas no interior do estado e mais de 100 cidades que estiveram domingo (20) no ato de lançamento da legenda. Prefeitos, vice-prefeitos e ex-prefeitos de cidades importantes da região do sisal estiveram presentes e o destaque especial ficou para Valente. Estava o prefeito Ubaldino Amaral (PSC), acompanhado do secretário Edson Carneiro e o petista, Ismael Ferreira com o vereador Gabriel Mota. Eles não confirmaram, porém o CN descobriu que os dois grupos políticos de Valente querem o comando da legenda para fortalecer a coligação no próximo ano.

Barrocas – Almir acompanha o ex-deputado Vespasiano Santos

Vereador Gilberto Brito, suplente de deputado Vespasiano santos e Almir Queiróz prefeito

A movimentação política do vice-governador Otto Alencar  para ingressar no novo partido, importantes lideranças do interior é muito grande. Corre no interior do Estado a conversa que Otto vai reunir o espólio político do Senador Antônio Carlos Magalhães, tanto é que houve uma tentativa de boicote da oposição, liderada pelo DEM e aparentemente não deu certo. O ex-deputado Vespasiano Santos, sentado na primeira fila, sinalizava a forte presença dos tradicionais carlistas. O CN perguntou se ele iria para o PSD e a resposta foi rápida: Claro que sim. No mesmo momento, o prefeito de Barrocas, José Almir Queiróz (PR), que estava ao seu  lado, completou o raciocínio daquele que é “endeusado” no município por ser o responsável pela emancipação: “Se o senhor vai, eu também vou. E os vereadores, dos nove, tinham cinco, mais dois secretários encerraram a conversa: “Nós vamos também”.

Carlista da família paterna

A verdade é que com o desgaste do DEM, as brigas familiares de ACM Neto, e o recolhimento do ex governador Paulo Souto, Otto Alencar surge como o catalisador que pode reunir os políticos dispersos desde a morte do velho líder.  Alencar não tem o ranço autoritário de ACM, pelo contrário, é amável no trato e não costuma perseguir adversários, mas tem em comum com o velho líder a capacidade de fazer amigos e a lealdade para com eles. Com estas qualidades, Otto vai conquistando e uma das conquistas foi a adesão do deputado Federal Democrata Paulo Magalhães (E), filho do ex-deputado Ângelo Magalhães e sobrinho de ACM. “Foram trinta anos no mesmo partido e vejo que Otto tem a maior condição de aglutinar partidos e o que ele esta fazendo é o preenchimento do vácuo deixado pela legendas existentes”, disse o Carlista, sobrinho de ACM.

Fernando Torres admitiu que errou quando foi para o DEM

Em discurso, o deputado Federal Fernando Torres se disse “perseguido” pela atual cúpula do DEM e associou o partido ao regime militar (1964-1985). Torres foi quem mais lamentou na festa do PSD. Ele disse que se deu mal quando foi eleito a deputado estadual pelo PRTB, partido da situação ao atual governo e resolveu sair para oposição. Ele admite que foi um passo errado, pois não recebeu o apoio esperado da cúpula do DEM. “Na câmara dos deputados eu fui perseguido por porque votei contra o atual líder do partido e saiu porque no Democrata não há democracia”, desabafou. Ele estava realmente revoltado e queixou dos líderes do DEM em colocar ele nas comissões que não queri participar

Gildásio Penedo destaca a lealdade do seu padrinho político

E é a lealdade para os companheiros que está fazendo Otto migrar para o partido de Kassab com tantas lideranças de expressão no cenário da política baiana, afirmou o deputado Gildásio Penedo, que é casado com uma sobrinha de Alencar e desde os 18 anos que era filiado ao então PFL que se tornou DEM.”Toda minha vida fui filiado a um partido”, lembrou.

Na eleição de 2010, o  vice-governador da Bahia, Otto Alencar (PP) se uniu ao governador Jaques Wagner  e mobilizou velhos aliados nos municípios baianos. Alguns afirmam que  mais de uma centena de  prefeitos de diferentes partidos, especialmente  PSDB e DEM cerraram fileiras  com o PT por causa dele, o que não foi caso de Penedo. “Eu acompanhar Otto nesta investida e vejo que o PSD nasce com força e aqui (No evento), vejo também muitos prefeitos que marchamos juntos em 2010 e que, mais uma vez, vamos machar juntos com esta nova legenda. “Querermos liberdade jurídica para migra para este novo partido sem retaliação”, apelou o jovem parlamentar, considerado pela imprensa como um dos parlamentares mais atuantes da Assembléia, que finalizou seu discurso repetindo, que Otto é leal com seus amigos.

Após a fala de Gildásio, que já foi líder da oposição na Assembleia, o senador Walter Pinheiro disse que ele era um parlamentar bem coerente e diz isto por causa das suas posições em outras frentes de batalhas.

Todos de olho em 2012

Agora, visando às eleições municipais, Otto precisa abrir as oportunidades políticas para seus correligionários  e o novo partido de Kassab é o caminho, afirmou o ex-prefeito de Teofilândia, Jackson Moura, fiel escoteiro de Gildásio Penedo e candidato natural a prefeito de Teofilândia.

Pelo visto, vão sobra poucos na oposição, pois Otto não esconde de ninguém a lealdade a Wagner e sua  movimentação tem um ingrediente a mais que é aquiescência do governador que assim amplia sua base aliada e hoje já não tem oposição capaz de por em risco sua liderança e por fim, ta todo mundo do mesmo lado e quem ganhar para prefeito no próximo ano, será do lado do governador e um  exemplo disto é Teofilândia. De um lado, o prefeito Tércio Nunes (PDT) e agora Jackson, que era do DEM e vai para o PSD.

Lázaro Pode deixar o PV de Queimadas

O vereador Lázaro José, o único vereador do Partido Verde nos 20 municípios da região do sisal, pode também deixar de ser “verde” e migra para o PSD. “É, posso mesmo ir para o PSD”, falou Lázaro ao CN. Um dos primeiros a chegar no local do evento e ouviu atentamente todos os pronunciamento, saindom convencido da mudança. Na saída do Fiesta Hotel, ele encontrou com o prefeito de Santaluz, Joselito Carneiro de Araújo Júnior (DEM) e pousaram para uma foto ao lado de Otto. “Júnior já sabe que vai deixar o DEM, porém não sabe para que partido vai. Eu, caso saia do PV, vou para o PSD e tantarei fazer forte em Queimadas”, concluiu.

Otto é um homem bule

O senador Walter Pinheiro sempre foi o deputado federal do PT mais votado em Rui Barbosa, de onde Otto é natural. Pinheiro disse que algumas vezes já participou de embate com Alencar. “Parece que ele é um homem bule, ou seja, “de pouca fé”. Parece que ele não acreditava que vinha gente e escolheu um ambiente pequeno deste, brincou.

Por: Valdemí de Assis / Fotos: Raimundo Mascarenhas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.