bahia

terça-feira, 12 de abril de 2011 22:16

Computador de mão ajudará na fiscalização de veículos

Com a nova ferramenta, a arrecadação também será agilizada. Atualmente, o intervalo entre a emissão da notificação pelo policial, o envio da cobrança pelo correio e o recebimento pelo motorista leva em média 20 dias.

A Polícia Rodoviária Estadual ganhará o reforço da tecnologia na fiscalização de veículos nas estradas baianas. Por meio de um equipamento digital portátil, chamado de talonário eletrônico, os policiais poderão consultar dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatram), do Departamento de Infraestrutura de Transporte da Bahia (Derba) e da Secretaria da Segurança Pública (SSP) e, de forma rápida e segura, verificar a procedência e a situação dos veículos e motoristas.

O equipamento usa um sistema desenvolvido pelo Derba, que, por meio da internet sem fio, consulta os bancos de dados. Ele vem acompanhado de uma impressora portátil para emitir as notificações na hora. De acordo com o diretor geral do Derba, Saulo Pontes, o talonário eletrônico está em fase de teste. “Vamos adquirir 160 equipamentos e até o fim do ano estaremos com eles espalhados em todas as rodovias estaduais”.

Com a nova ferramenta, a arrecadação também será agilizada. Atualmente, o intervalo entre a emissão da notificação pelo policial, o envio da cobrança pelo correio e o recebimento pelo motorista leva em média 20 dias. “Com o novo sistema esse tempo cai para três dias e isso inclui até motoristas de outros estados”, explica Pontes, enfatizando que o objetivo da medida não é aumentar o número de notificações e sim tornar o processo mais rápido.

Segurança – Para a Polícia Rodoviária Estadual, o talonário eletrônico proporciona mais eficiência na fiscalização do trânsito. Segundo o capitão Orlando Rodrigues, comandante do 1º Batalhão de Policia Rodoviária Estadual, chega a 20% o número de autos de infração cancelados por algum erro no momento do preenchimento, problema que acaba com o talonário eletrônico.

A segurança do policial que faz a abordagem também aumenta na medida e que, depois de fazer a consulta ele se aproxima do veículo sabendo se este é resultado de roubo. “O policial achando um veículo suspeito pode verificar a placa e na abordagem já vai sabendo se é um carro furtado, roubado ou em que situação está, permitindo um cuidado maior e aumentando a segurança da operação”, ressalta Rodrigues.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.