agricultura

quinta-feira, 07 de abril de 2011 08:57

Educação sanitária reforça combate ao consumo de carne clandestina

Essas ações têm o objetivo de sensibilizar os comerciantes e consumidores para o cumprimento da Portaria 204 do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), que trata da manutenção da qualidade da carne, desde o abate do animal até o consumidor final

Ações educativas de combate ao consumo de carne clandestina no interior do estado foram iniciadas, nesta quarta-feira (6), pela Secretaria da Agricultura (Seagri), por meio da Agência Estadual Defesa Agropecuária (Adab). As atividades estão concentradas nos municípios que compõem o Pólo de Abate de Muquém de São Francisco (cidades de Paramirim, Caturama e Erico Cardoso localizadas no centro-oeste da Bahia).

A equipe de educação sanitária da Adab está mobilizando técnicos e veterinários para percorrer diversas cidades, onde realizam atividades sobre os riscos para a saúde pública decorrentes do consumo de carne clandestina. Só em 2010, o Projeto Adab na Escola, que faz parte do Programa de Educação Sanitária da Agência, sensibilizou mais de 20 mil estudantes.

“Essas ações têm o objetivo de sensibilizar os comerciantes e consumidores para o cumprimento da Portaria 204 do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), que trata da manutenção da qualidade da carne, desde o abate do animal até o consumidor final,” diz a coordenadora de Educação Sanitária da Adab, Maria das Graças Oliveira Gusmão.

A campanha consiste de três etapas. Na primeira constam audiências públicas em alguns municípios, além de reuniões com açougueiros, magarefes, autoridades municipais, prefeitos, vereadores, secretarias municipais de Saúde, Educação e Agricultura, produtores rurais, entre outros segmentos.

Na segunda etapa, são realizadas palestras dirigidas a coordenadores pedagógicos e professores da rede municipal de ensino. Já palestras dirigidas a alunos da rede municipal de ensino fazem parte da terceira etapa da campanha.

“Estamos contribuindo para a saúde pública, uma vez que a população passará a consumir produtos de qualidade garantidos pelo Serviço de Defesa Agropecuária do Estado da Bahia”, enfatiza a coordenadora do Projeto Adab na Escola, Irma do Amor Santos.

Agecom



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.