valente

quinta-feira, 21 de abril de 2011 15:29

Passageira da São Matheus é obrigada a viajar 146 km em pé

A passageira comprou a passagem com mais de trinta horas de antecedência, sendo a primeira da lotação, mas não adiantou o esforço.

A companhia de ônibus Expresso São Matheus obrigou uma passageira a viajar por 146 Km em pé. O trajeto teve inicio na rodoviária de Feira de Santana e terminou em Valente, Bahia. O fato aconteceu na última quarta-feira, dia 20, no ônibus que tinha no intinerário  Salvador/Nordestina e placa NTU 8406.

A estudante de engenharia civil, Norma Laís da Silva, foi mais uma vítima da super lotação e desorganização da São Matheus. Ela comprou a passagem no dia 19/04 no turno da manhã para viajar no ônibus das 18h15 do dia 20/04. Foi informada pela atendente do guichê que sua passagem era a primeira vendida para esse horário. A compra antecipada ocorreu um dia antes da viagem com o objetivo de evitar esse tipo de situação.

Mas, após um intenso dia de trabalho e depois de aguardar o ônibus que chegou com uma hora de atraso, ao entrar no veículo se deparou com outra passageira que já ocupava a cadeira de número 31, de mesmo número que a sua. Ao chamar o cobrador o mesmo disse que nada poderia ser feito, pois sua passagem não constava no mapa de viagem, sendo um erro cometido pela vendedora do guichê. Segundo ele, caso Laís não aceitasse viajar em pé fosse até o guichê da companhia resolver o problema, no entanto, o ônibus não poderia esperar e ela só seguiria viagem no dia seguinte, caso conseguisse adiar a passagem.

Começa uma aventura viajando em pé por quase 4 horas e sem direito a usar cinto de segurança. O ônibus fica cada vez mais lotado e parando no acostamento para pegar mais e mais passageiros.

Lais informou que vai denunciar o abuso à AGERBA (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia) órgão responsável por regular, conceder, controlar e fiscalizar o transporte rodoviário intermunicipal de passageiros, pois ela ficou indignada com o erro cometido pela empresa e com o descaso da mesma em resolver o seu problema.

A AGERBA possui uma ouvidoria para receber denúncias e reclamações como essa. Você pode ligar de graça para  0800 071 0080.

Da redação * com informações Ney Carlos



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.