Passageira da São Matheus é obrigada a viajar 146 km em pé

A passageira comprou a passagem com mais de trinta horas de antecedência, sendo a primeira da lotação, mas não adiantou o esforço.

A companhia de ônibus Expresso São Matheus obrigou uma passageira a viajar por 146 Km em pé. O trajeto teve inicio na rodoviária de Feira de Santana e terminou em Valente, Bahia. O fato aconteceu na última quarta-feira, dia 20, no ônibus que tinha no intinerário  Salvador/Nordestina e placa NTU 8406.

A estudante de engenharia civil, Norma Laís da Silva, foi mais uma vítima da super lotação e desorganização da São Matheus. Ela comprou a passagem no dia 19/04 no turno da manhã para viajar no ônibus das 18h15 do dia 20/04. Foi informada pela atendente do guichê que sua passagem era a primeira vendida para esse horário. A compra antecipada ocorreu um dia antes da viagem com o objetivo de evitar esse tipo de situação.

Mas, após um intenso dia de trabalho e depois de aguardar o ônibus que chegou com uma hora de atraso, ao entrar no veículo se deparou com outra passageira que já ocupava a cadeira de número 31, de mesmo número que a sua. Ao chamar o cobrador o mesmo disse que nada poderia ser feito, pois sua passagem não constava no mapa de viagem, sendo um erro cometido pela vendedora do guichê. Segundo ele, caso Laís não aceitasse viajar em pé fosse até o guichê da companhia resolver o problema, no entanto, o ônibus não poderia esperar e ela só seguiria viagem no dia seguinte, caso conseguisse adiar a passagem.

Começa uma aventura viajando em pé por quase 4 horas e sem direito a usar cinto de segurança. O ônibus fica cada vez mais lotado e parando no acostamento para pegar mais e mais passageiros.

Lais informou que vai denunciar o abuso à AGERBA (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia) órgão responsável por regular, conceder, controlar e fiscalizar o transporte rodoviário intermunicipal de passageiros, pois ela ficou indignada com o erro cometido pela empresa e com o descaso da mesma em resolver o seu problema.

A AGERBA possui uma ouvidoria para receber denúncias e reclamações como essa. Você pode ligar de graça para  0800 071 0080.

Da redação * com informações Ney Carlos

comentários Esconder »
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.
  1. henrique: 
    Salvador - 18 de junho de 2014
    É vergonha estamos refém de uma unica linha de transporte de Salvador a Itiúba, por isso que ele nem se importa com a qualidade e o bem está dos passageiros, motorista e cobradores não são todos mais tem uns que precisa passa por treinamento ao publico por eles não parece que litava com animais selvagens antes.
  2. EXPRESSO: 
    Valente - 25 de abril de 2011
    Na verdade essa SAO MATEUS deveria sofrer penalizaçoes, como multas etc. Varias vezes viajei em pé nesses carros que por sinal alguns tem problemas, bancos rasgados, riscados, é uma verdadeira falta de respeito. Ainda vem a Senhora AGERBA querer proibir o trasporte alternativo das VAN, Micronibus, tem q ter mesmo o transporte alternativo pra ve se a sao mateus coloca onibus novos, e atende bem a nossa populaçao. essa empresa deveria circular apenas em zonas rurais. NOTA 0,0 pra SM
  3. Everaldo: 
    24 de abril de 2011
    Creio que todos passageiros que já viajaram de São Mateus, tenham alguma reclamação desta empresa, eu mesmo viajei durante 05 anos todos finais de semana, Santa Luz -Salvador, Salvador-Santa Luz perdi as contas de quantas vezes fiquei irritado com várias situações desagradáveis que passei durante esse tempo.
  4. Douglas: 
    Santaluz - 24 de abril de 2011
    Acho que Alice não deve depender do trasnporte público. O minha querida dá pra ter conforto sim, basta as pessoas se reunirem e lutarem pelos seus direitos, eu duvido que em lugares que tenham empresas concorrentes aconteça isso.
  5. Douglas: 
    Santaluz - 24 de abril de 2011
    Isso é um absurdo, e acontece justamente pela falta de concorrência. Com tanto descaso a empresa ainda se acha no direito de denunciar os meios de transporte coletivo independentes, como os carros de linha. Precisamos fazer reivindicações e abaixo assinados para que a AGERBA tome conhecimento disso e coloque a nossa disposição outras empresas como formas alternativas de transporte. Só assim a São Matheus irá se preocupar em melhorar o atendimento aos passageiros.
  6. Adelúcia: 
    Feira de Santana - 23 de abril de 2011
    Sou a passageira citada no início da reportagem. Comprei 04 passagens no dia 18 (segunda-feira) no terminal rodoviário de Feira de Santana com destino a Valente e, no momento do embarque na manhã do dia 21 (quinta-feira), descubro, que 03 das poltronas compradas também já estavam vendidas em Salvador, daí viagei em pé com duas crianças. Sem opção por não haver uma empresa concorrente para o destino procurado, fiz o trajeto indgnada com o fato. Se não fosse o desejo de está junto da minha família teria desistido, embora tenha tentado contato com a AGERBA e o fixo para reclamações da empresa, ambos estavam sem atendente, devido ao feriado. Vou tomar minhas providências a fim de que outras pessoas tenham que passar pela HUMILHAÇÃO que passei (pagar passagens com seguro e ter que viajar em pé).
  7. Claudio: 
    feira - 23 de abril de 2011
    nós passageiros precisamos reclamar na AGERBA, no Procon e na justiça comum! é um absurdo os abusos da são matheus!!!
  8. ALEXANDRE: 
    COITÉ - 22 de abril de 2011
    Não esqueço de uma vez que peguei um ônibus de Coité a Monte Santo e estava totalmente lotado e mesmo assim o motorista pegava mais gente..não havia espaço nenhum e a viagem era de maisd e 2 horas..fui reclamar com o cobrador e motirista juntamente com outros passageiros e ouvimos categoricamente a frase do cobrador " QUEM NÃO TIVER SATISFEITO QUE DESÇA E ARRUME OU JEITO DE IR"..na rodoviária de Valente fomos ligar pra AGERBA que nem atendia o telefone 0800.. mas agora com a perca de espaço para carros e vans, pode ter melhorado
  9. Lais Brito: 
    Feira de Santana - 22 de abril de 2011
    DANOS MORAIS NORMA, CORRA ATRAS DOS SEUS DIREITOS. NÃO PODEMOS ACEITAR ESSE TIPO DE COISA. PAGAMOS E PRECISAMOS SER RESPEITADOS COMO CONSUMIDORES. DANOS MORAIS!!!
  10. ALEXANDRE: 
    COITÉ - 22 de abril de 2011
    Se ela for na AGERBA é mais uma humilhação..esses orgãos são inertes e fazem vista grossa para esses casos, agora denuncie uma van que a lei funciona direitinho. Não esqueçam do corporativismo e da famos "propina" que essas empresas pagam a funcionários públicos que ao invés de fiscalizar e aplicar a lei, atuam na defesa daas mesmas. Se ela for no PROCON ministério público poder ser que consiga algo mas na AGERBA KKKKKKKKKKKKKK
  11. washington: 
    são carlos,sp - 22 de abril de 2011
    moro em uma cidade do interior paulista com 215 mil habitantes, tem varias linhas de onibus para todo interior paulista,fico triste em saber q minha região só tenha uma empresa q monopolisa as linhas de onibus, com pessimo atendimento ao usuario, com politicos coniventes com a situação, ninguem faz nada, se esse caso fosse aqui os passageiros depredavam o onibus de porcaria de empresa, fiquei muito triste comessa situação q essa menina passou........
veja também Ver todos »
O evento é considerado o maior do cinema no mundo smultâneamente
O projeto 2ª Água, tem como meta construir até dezembro de 2015, nas 18 cidades consorciadas ao CONSISAL, 1.000 cisternas, 1.000 barreiros familiares, 50 barreiros de grande porte, implantar 1.000 aviários e 2 mil hortas.
O trabalho foi em parceria com a 12ª DIRES