eventos

domingo, 24 de abril de 2011 14:18

Paula Fernandes emociona quase dez mil pessoas durante show em Valente

O show aconteceu nas primeiras horas de domingo (23), no Clube da APAEB e na bilheteria foram registrados oito mil pagantes. Com os sócios, convidados e pessoal de apoio, calculam-se quase dez mil pessoas.

Cantora apresentou um show ja conhecido e consagrado pelo público

Voz, letra, som, estilo, charme, novidade, assim pode se descrever o show de Paula Fernandes, a mais nova sensação da música pop do momento. “Não precisa esperar muito para se ouvir nas rádios, nos programas de TV, nas telenovelas, que logo surge Paula Fernandes e por esta razão vim assistir o seu show ao vivo”, falou a dona de casa Alda Mascarenhas, residente na cidade de Jacobina. Ele foi a Valente acompanhada de um grupo de 15 amigos e chegaram à cidade minutos antes do show começar.

Com graça e encanto, a compositora e intérprete, que vem se destacando nas paradas de sucesso, veio pela primeira vez ao território do sisal e realizou um show de duas horas no Clube da APAEB, na cidade de Valente, onde apresentou seu mais recente trabalho, o  DVD “Paula Fernandes ao vivo”, apesar de dizer ao repórter do CN que não costuma intitular suas apresentações.

Ela mesclou canções próprias, a exemplo de “Pássaro de Fogo”, “Meu eu em você”, “Jeito de Mato”, “Sensações”,  “Pra Você”, que no DVD, faz parceria com Zezé Di Camargo. Lembrando sua apresentação no especial Roberto Carlos, apresentado na Rede Globo, no final de 2010, ele interpretou clássicos populares como “Ainda Ontem Chorei de Saudade”, canção de Moacyr Franco popularizada por João Mineiro & Marciano, que foi acompanhada por quase dez mil vozes.

Apesar da paixão e do amor com temas fortes e recorrentes apresentado nas duas horas que esteve no palco, Paula não se limitou às baladas românticas e cantou arrasta-pés e bailões perfeitos.

Cenario é o mesmo que se vê no atual DVD

As toadas tradicionais do cancioneiro popular interiorano também foram apresentadas e nas músicas, com sua destacada voz doce e madura, que é entoada com uma leveza ímpar. Compositora desde criança, seus versos infantis tornaram-se belos temas de amor e aos 25 anos, depois de quatro álbuns independentes, a mineira de Sete Lagoas chegou ao grande público através da Universal Music, que lançou o álbum “Pássaro de Fogo”, reunindo 15 canções autorais da artista.

Repórter Valdemí de Assis entrevisa Paula, na presença do diretor executivo da APAEB Ismael Ferreira

Ao falar para o CN, antes do inicio do show, ela prometeu apresentar do romantismo aos bailões e garantiu que sabia colocar a turma para dançar em músicas com toques bem brasileiros. Cumprindo a palavra e bastante influenciada pela música sertaneja de raiz e amante do campo, não deixou ninguém parado e demonstrou mais talento, pois além de cantar, deu um show a parte no violão de seis, sete e 12 cordas, com muita segurança.

No repertório, Paula Fernandes incluiu músicas internacionais, como “Angel”, de Sarah MacLachlan, “The Boxer”, de Paul Simon, além de uma bela versão para a música “Dust in the Wind”, do Kansas, incluída na trilha sonora da novela “Páginas da Vida”.

“Para cima Valente”, disse a cantora ao abrir o show. Ela também se destacou pelo bom humor e simpatia no palco. Falou pouco com a platéia e cantou até o último momento, quando faltavam pouco para as 03h da manhã.

Em contado com a equipe do CN, um dos integrantes da comissão organizadora, conhecido por Neto, disse que ás 19h de sábado, restavam apenas 700 ingressos para completar a venda para capacidade máxima de público pagante.

O show – Na primeira aparição, estava com um vestidinho com babados e tules branco. Depois, um longo colorido e voltou com um look branco, mantendo o cumprimento curto e decotado nas costa.

Quando se aproximava da platéia, um grupo de fãs se aglomerava em frente ao palco e numa dos momentos mais bonitos, a cantora pediu que todos levantassem os braços e juntos irradiasse “uma energia positiva”.

Outro detalhe era a presença de vendedores de CDs e DVDs da artista, que foi esgotado antes do final da apresentação. “Mais que eu tivesse, vendia tudo”, contou João Ramos, vendedor ambulante de Conceição do Coité. “esta é uma semana abençoado. Vendi todo estoque de CD e DVD de Paulinha”, brincou.

No show, jovens, adultos e idosos compartilharam a admiração e aplaudiram a cantora, que vai bem mais além que a “queridinha de Roberto Carlos”, como ficou conhecida. Javan Araújo Cunha, 14 anos, foi um dos que sairam satisfeito do show. Ao lado dos pais Ranúsio Cunha e professora Jeane, o adolescente nunca tinha participado de uma festa desta dimensão e esteve todo tempo próximo do palco, onde registrou todos os momentos com sua máquina fotográfica com objetivo de postar no Orkut.

Vida da cantora – Na coletiva, o produtor da artista pediu que não fizessem perguntas pessoais e dentre as questionadas, quatro foi do CN. Ela falou que sua participação no especial de Roberto Carlos, foi a convite pessoalmente do “Rei” e falou sobre o inicio da carreira. “Nasci em Sete Lagoas, Minas Gerais. Comecei a cantar aos oito anos e, aos 10, lancei o primeiro disco independente, “Paula Fernandes”. Nesta época, me apresentava em festas e casas de espetáculos na minha cidade e arredores e ao mesmo tempo participava de programas de televisão e rádio para divulgar o trabalho. Lá em Sete Lagoas, apresentei o programa de rádio “Criança Esperança” e graças à boa atuação me levou a participar várias vezes do programa “Paradão Sertanejo”, da TV Band Minas”, lembrou.

Isamel Ferreira comemorou a presença de público e o grande show

Paula contou que aos 12 anos, se mudou com a família para São Paulo e foi contratada por uma companhia de rodeios, com a qual trabalhou durante cinco anos, viajando por todo o Brasil como cantora da trupe, o que lhe rendeu bastante experiência de palco, repertório e vida artística. “Naquele mesmo ano, inspirada no sucesso da novela “Ana Raio e Zé Trovão”, lancei meu segundo CD, “Ana Rayo”, com repertório pop/sertanejo e conheceu, o produtor musical Marcus Viana, destacado por criar trilhas sonoras de produções. Este contato resultou na gravação da música “Ave Maria Natureza”, uma versão da “Ave Maria” de Schubert, bastante executada na trilha da novela “América”, contou. Durante toda coletiva, a artista esteve ao lado de Ismael Ferreira.

Ficou satisfeita com a recepção na cidade de Valente e, surpreendeu quando contou que ao chegar à cidade, conheceu, tendo Ferreira, com guia, alguns pontos, a exemplo da praça da seresta e o centro da cidade. Disse que já havia escutado falar da APAEB e do trabalho social que a entidade realiza, considerando um exemplo de inclusão social.

Camarotes e público – Foram montados três camarotes onde foi possível encontra diversos prefeitos da região, vereadores, dentre eles o vereador Alcindo da Anunciação (PSL),(o quarto da esquerda para a direita) da cidade de Salvador, diversos empresários, muitos jovens e, um fato importante, a presença de agricultores familiares, principal foco de atuação da APAEB. De acordo Ismael Ferreira, diretor executivo da APAEB, Paula Fernandes superou o recorde dos eventos realizados pela pelo clube da entidade. “O máximo de público registrado aqui foi 7.600 pagantes no show da Banda Calypson. Hoje chegamos ao limite máximo de 9.000”.  

Depois de uma extensa agenda, a mineira volta à Bahia no dia 20 de maio, quando fará dois shows na mesma noite. Vai estar na concha Acústica do Teatro Castro Alves, em Salvador e em seguida em Camaçari, no Clube Social da cidade.

Por: Valdemí de Assis / com informações do site pessoal da cantora – fotos: Raimundo Mascarenhas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.