Coité: duas pessoas dão entrada no Hospital Regional feridas a faca

O caso mais curioso envolveu duas mulheres. Uma esfaqueou a outra ofendida por um rapaz ter "escolhido" a amiga para ficar.

O plantão do Hospital Regional de Conceição do Coité (HRCC) atendeu dois casos que a policia pode classificar como lesão corporal e tentativa de homicídio na noite desta quarta-feira, 14.

O primeiro caso envolveu duas mulheres no Bairro da Mansão, segundo informações ambas bebiam juntas durante todo o dia, quando em determinado momento uma jovem de identidade ignorada desferiu uma facada que atingiu o braço da colega Cláudia Bispo dos Santos, 28 anos.

A vitima disse a equipe médica que foi uma atitude inesperada, “a gente bebia juntas, quando  surgiu um rapaz simpático e alguém brincou perguntando a ele, qual das duas ele escolheria para ficar, ele disse que preferia eu (Cláudia)”, a colega enfurecida pegou a rejeição como ofensa e se vingou na amiga atingindo-a com um faca no ante braço. Claudia foi socorrida para o hospital e depois de receber vários pontos foi liberada.

O segundo caso envolveu dois menores, um de pré nome Caio, não tivemos informações da idade e o outro Carlos, 16 anos. Carlos foi vitima de uma facada nas costas por volta das 21h30, desferida por Caio. Segundo a vítima, ele estava assistindo a uma partida de futsal no ginásio de esportes quando o agressor se aproximou e depois de fazer alguns gestos se aproximou dele e aplicou-lhe o golpe.   

A vítima foi encaminhada para a emergência do HR que fica a cerca de 300 metros do local da tentativa de homicídio, onde foi constatado o ferimento na altura do pulmão esquerdo, embora revelasse que estava sentido fortes dores, a equipe plantonista disse que ele estava bem, e a faca não tinha atingido órgão considerado vital.

A Polícia Militar realizou deligencias na tentativa de prender os agressores,mas até o fechamento desta matéria não tivemos informações de prisão.

Estudante atropelada por moto quando saía da escola

No inicio da tarde desta quarta, a estudante do 3º ano  turno matutino, do Colégio Olgarina Pitangueira Pinheiro, Isabela Batista Alaica, 17 anos, foi atropelada a cerca de 100 metros do portão da escola quando seguia para sua casa, por uma moto Bis de dados não anotados, conduzida pelo também estudante Lucas da Silva Rodrigues. No impacto o motociclista sofreu uma queda e bateu a cabeça no chão, depois de receber os primeiros socorros no HR foi transferido para outra unidade hospitalar.

A estudante depois de atendida e realização de exames foi constatado várias escoriações pelo corpo e duas fraturas na perna direita, e segundo a mãe  da jovem, conhecida por Nena, ela deve passar por cirurgias para recompor ligamentos.

Raimundo Mascarenhas

comentários Esconder »
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.
  1. Andreia: 
    são vicente - 12 de outubro de 2011
    Émuito triste saber que uma pessoa que se diz amiga pode ter uma atitude tão mal pensada,por essa atitude poderia acontecer coisas piores com um ser humano indefeso....devemos valorizar um pouco mais a vida.e saber curti-la,com consiencia e mais humildade....meu DEUS onde nós vamos parar????? acorda COITÉ.
  2. Desconhecido: 
    Coité - 15 de setembro de 2011
    Bom, enquanto a facada do menino, podemos dizer que isso é uma briga entre eles o que resultou nisso, e enquanto ao atropelamento o nome da menina é YSABELLA e nao isabela
  3. sandro: 
    coite - 15 de setembro de 2011
    Isto é Coité, Sem hospital publico, sem guarda municipal, sem atenção aos jovens e adolescentes.
veja também Ver todos »
A delegada Ana Cristina Carvalho e os peritos do Departamento de Polícia Técnica efetuaram o levantamento cadavérico.
De acordo com a delegada Marli Margarete Oliveira, da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher de Periperi, Josenir nunca havia prestado uma queixa contra o marido.
O garoto e a vítima foram encaminhados para o Complexo de Policial de Barreiras. Ao ser ouvido, a vítima afirmou ter sido forçada a praticar os atos sexuais.