agricultura

terça-feira, 18 de outubro de 2011 22:54

Araci – Prefeitura usa recursos próprios para socorrer famílias que sobreviviam do sisal e estão paradas.

A chuva está chegando para a região, mas vai precisar de algumas semanas para que o verde volte a alegrar a zona rural do município.

A Prefeitura de Araci iniciou a distribuição de 600 cestas básicas contendo 25 kg de alimentos, sendo 03 kg/feijão, 02 kg/macarrão, 03 kg/farinha, 03 kg/ arroz, 02 kg/açúcar, 01 kg/sal e 02 litros de óleo, investindo R$ 24 mil mensal, dentro do programa de apoio as famílias produtoras de sisal que vem sofrendo com os efeitos da seca que vem castigando o município e provocando a paralização dos motores. A informação foi do secretário de Agricultura, Antônio Pimentel.

Segundo Toinho, como é conhecido o secretário da Agricultura,(foto) a Prefeitura cadastrou no mês de julho 1.200 famílias, totalizando aproximadamente 5.000 pessoas, que sobrevivem diretamente do trabalho com sisal. “Planejamos para enfrentar este momento e a prefeita Nenca disponibilizou R$ 72 mil para aquisição dos alimentos que serão distribuídos por noventa dias, até que a situação normalize com a chegada das chuvas”, falou Pimentel.

O secretário explicou que a distribuição das cestas foi organizada em três lotes, beneficiando incialmente as comunidades de Queimadinha, Balaio, Rufino e Poço Grande. No segundo momento, foram beneficiadas 206 famílias da região de Tapuio e por fim, 80 famílias que residem na microrregião do Distrito de Pedralta. “As sessenta famílias foram selecionadas pela situação como se encontram. Todo município esta sofrendo com a estiagem, porém que uma região que estar bem pior que a outra e observamos estes critérios, de forma que aquelas onde os motores estejam parados, o pode público chegou de imediato”, falou Toinho, após visitar um campo de sisal, onde as folhas estão totalmente murchas na região da Queimadinha.

Ele explicou também que 86 proprietários, que tem o equipamento como instrumento único de sobrevivência e que trabalham com seus familiares, vão receber uma ajuda de R$ 400 para investimento no maquinário. “Calcula-se que existam no município, mais de 400 motores. Só na região de Tapuio, são mais de 40 e cada equipamento deste emprega de 08 a 10 pessoas e com a crise da seca, o preço baixo e a falta de segurança no trabalho e na questão trabalhista, este povo também estar desaparecendo e a prefeita estar preocupada com isto e pediu que olhássemos com carinho para esta realidade, pois se trata da nossa maior economia”, falou o secretário.

Ações foram planejadas em seminários – Estas ações executadas pela Prefeitura de Araci foram planejadas no 3° seminário da cultura do sisal que aconteceu no dia 08 de setembro. O evento teve como intuito principal, reunir os trabalhadores de sisal do município para exporem propostas de compra das fibras com um melhor preço, com a ideia de implantar uma batedeira no município, facilitando a vida dos trabalhadores, com o recurso do governo estadual e determinar ações imediatas por causa das consequências provocadas pela estiagem prolongada. .

Na ocasião, a prefeita Maria Edneide, (PSD) “Nenca”, disse que o governo municipal estreitaria as articulações com os trabalhadores do sisal, na intenção de buscar parcerias com associações e com governo estadual e federal, reanimando assim a cultura de sisal no município, para obter melhores condições da remuneração dos trabalhadores.

A Prefeita deixou claro que os trabalhadores precisavam de apoio para agregar valores no produto final e para isso só poderia superar as expectativas com a implantação de uma batedeira no município e finalizou o evento falando sobre o projeto enviado a câmara dos vereadores pedindo autorização para distribuição por 90 dias de 600 cestas básicas para famílias de trabalhadores na área do sisal, que começou sua concretização.

Seca é a pior dos últimos dez anos – O município de Araci vem enfrentando uma das piores seca dos últimos de anos.  14 carros-pipas, sendo 04 bancados pelo exercito e 10 com recursos próprios do município, estão sendo utilizados para o abastecimento d’água nas comunidades rurais. Sua área territorial é de 1524 km².

Por: Valdemí de Assis / fotos: Raimundo Mascarenhas e Do Karmo Carvalho



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.