Tribunal de Justiça da Bahia julga ilegal a greve dos professores estaduais

A liminar determina que cesse as atividades grevistas pela APLB

O Juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, Ricardo D´Ávila concedeu nesta sexta-feira (13/4), a liminar pleiteada pelo Governo do Estado da Bahia, através da Procuradoria Geral do Estado, para efeito de declarar a ilegalidade da greve na rede pública de ensino do Estado da Bahia, evitando danos que a mesma acarreta ao serviço público e à coletividade. A liminar determina que cesse as atividades grevistas pela APLB, que decidiu pelo movimento paredista, promovendo o pronto retorno dos professores e dos demais servidores da área de educação pública do Estado da Bahia às suas atividades normais, sob pena de multa diária no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), até o efetivo cumprimento da decisão.

Segundo o procurador do Estado Caio Druso responsável pela defesa, não houve por parte da APLB qualquer comunicação prévia e nenhuma cautela para com os interesses das milhares de crianças que, em período escolar, tiveram usurpado  o seu direito à educação.  O procurador informou ainda que mais de 2 milhões de estudantes da rede estadual encontravam-se em prejuízo com comprometimento do ano letivo.

Caio Druso afirmou  também que o Estado da Bahia vem cumprindo o último termo de acordo celebrado com o sindicato réu, com os acréscimos salariais ali estabelecidos para o ensino fundamental e médio.

comentários Esconder »
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.
  1. Valentense: 
    valente-ba - 15 de abril de 2012
    eu concordo com a Ana Carneiro, a justiça ficou 6 meses em greve, e não foi considerado inconstitucional, agora virou moda, toda greve é inconstitucional, acorda Brasil, estamos vivendo uma ditadura disfarçada, olha só, o governo q tanto fez greve, hj nao aceita discutir com grevista, vamos parar com esta demagogia né... oww Wagner, qremos só o nosso direito, o piso nacional 23% e vc so deu 6%.
  2. Rogério Silva: 
    Feira de Santana - 15 de abril de 2012
    Nunca imaginei que Wagner fosse um autêntico ditador. Inflizmente, estamos vivendo um retrocesso histórico identico ao carlismo.
  3. Ana Carneiro: 
    Feira de Sanatana - 15 de abril de 2012
    Engraçado que toda greve para a justiça é ilegal, só não é a greve da PRÓPRIA JUSTIÇA, mais engraçado ainda é que só a "JUSTIÇA" consegue o que quer, a prova é a URV. Realmente o nosso país é muito "JUSTO" e nós não percebemos isso!KKK! Professores a greve pode ser ilegal para a nossa "JUSTA JUSTIÇA" mas é realmente JUSTA.
  4. ponto no i: 
    Queimadas - 14 de abril de 2012
    O CARIOCA wagner, trata os baianos como eles bem merece, primeiro foi chicotada na polícia militar e agora nos professores, e tome-lhe milhões em propaganda. depois, é só providenciar uns bolsa família, que todo mundo vota neles de novo inclusive eu, que não me orgulho de ser baiano nem brasileiro.
veja também Ver todos »
Para ele, o programa de governo de Rui registra o compromisso em avançar no desenvolvimento.
Questionada sobre a queda nas pesquisas eleitorais, onde atualmente marca apenas 6% das intenções de votos, Lídice relacionou a falta de verba se comparado aos líderes Rui e Souto.
A única vez em que houve segundo turno no estado foi há 20 anos.