santaluz

quarta-feira, 15 de agosto de 2012 22:09

Açude de Riacho da Cruz, última opção de água em Santaluz está com dias contados

O açude de Riacho da Cruz está localizado a 7 km da sede e 4 km da comunidade de Ferreiros região mais sofrida, pois nenhuma comunidade possui água encanada.

No máximo dois meses, é o prazo que o motorista de caminhão pipa Cristiano da Silva Reis, acredita que a água possa servir a população luzense. Crisinho como é conhecido disse que não existe água em nenhum outro açude ou barragem do município e segundo ele, a água sai de bicicleta, moto, jegue, caminhonete e caminhão dia e noite e o liquido não serve para o consumo humano. O custo de uma carga de água depende da distancia do local ao destino, no caso da sede o interessado paga R$ 130 por 7 mil litros.  

Crisinho disse que está confiante que nos próximos dois meses as chuvas fortes cheguem.

O açude de Riacho da Cruz está localizado a 7 km da sede e 4 km da comunidade de Ferreiros região mais sofrida, pois nenhuma comunidade possui água encanada e a barragem no período de estiagem atende a todo município que tem uma imensa extensão territorial que corresponde a 1.620 km².

Ainda segundo Crisinho, apenas as comunidades de Pereira e região quem ficam a 70 km de Ferreiros não pega água do Riacho da Cruz, algumas delas contam com água encanada.

 

A barragem de Riacho da Cruz quando atinge a sua capacidade máxima atinge uma extensão d’água de aproximadamente 4 km e serve também para irrigar pequenas propriedades.

Aguada construída no segundo mandato de Joélcio Martins

Joélcio disse que além das barragens construiu três mil cisternas, muito antes dessas construídas pelo governo federal.

A barragem segundo o ex-deputado estadual e ex-prefeito do município Joélcio Martins foi construída em 2002 após um minucioso estudo de onde poderia criar uma barragem que captasse maior volume d’água e “acertei em cheio, foi muito trabalhosa, mas valeu a pena, e ai está sendo útil a praticamente toda a população de Santaluz, antes serviu até cidades vizinhas, mas está pouca, e agora atende apenas ao povo luzense”, disse Joélcio.

O ex-prefeito garante que fez pelo menos 20 barragens e disse que lamenta  o atual gestor não ter dado sequência a construção de aguadas, pois segundo ele, oito anos de gestão se tivesse trabalhado na construção de boas aguadas o sofrimento do povo seria menor.

A barragem de Riacho da Cruz quando atinge a sua capacidade máxima atinge uma extensão d’água de aproximadamente 4 km e serve também para irrigar pequenas propriedades.

Segundo Joélcio Martins a posição geográfica do açude facilita sua cheia, “duas chuvas boas entre outubro e novembro ela enche”, prevê Martins.

 

Por: Raimundo Mascarenhas

      

 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.