fatos-policiais

segunda-feira, 27 de agosto de 2012 19:18

Acusado de matar engenheira ambiental natural de Coité vai a Júri nesta quarta

Marleide, 37 anos, desapareceu no dia 21 de agosto de 2010 após sair de casa sem documentos e dizer que encontraria com Antônio.

O acusado de ter matado a engenheira ambiental Marleide de Oliveira Junqueira será julgado pelo Tribunal do Júri, no Fórum Ruy Barbosa, em Salvador, nesta quarta-feira (29). Antônio Luís de Jesus está preso preventivamente na Unidade Especial Disciplinar (UED), no Complexo da Mata Escura, sob suspeita pelo desaparecimento da engenheira.

Antônio foi indiciado pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima, e ocultação de cadáver.

A ossada de Marleide foi encontrada em um matagal na Ilha de Itaparica, em agosto de 2011. A polícia encontrou a ossada com a ajuda de um militar que disse ter sido coagido por Antônio para levar o corpo até a ilha. A identificação da ossada ocorreu por meio de exames de DNA e comparação genética com a mãe da engenheira, realizados pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Marleide, 37 anos, desapareceu no dia 21 de agosto de 2010 após sair de casa sem documentos e dizer que encontraria com Antônio. O suspeito foi preso um mês depois, quando se apresentou espontaneamente na delegacia sem saber que havia um mandado de prisão contra ele. 

Segundo o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), a acusação será feita pelos promotores de Justiça Davi Gallo e Jânio Braga. Antônio pode ser condenado a um mínimo de 12 e um máximo de 30 anos de prisão.

Fonte: Correio



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.