brasil

sexta-feira, 24 de agosto de 2012 16:50

Ministério da Saúde lança programa nacional em Serrinha espelhado numa ação do Governo da Bahia

O atendimento está acontecendo ao lado do Hospital, ás margens da BA 409 trecho Serrinha/ Coité e vai até dia 26.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participou no final da manhã e inicio de tarde desta sexta-feira (24), na cidade de Serrinha, município localizado no território do sisal, de um conjunto de ações para expansão da realização de cirurgias de catarata no país. A estratégia faz parte da Política Nacional de acesso aos Procedimentos Cirúrgicos Eletivos, lançada em 2004, pelo governo federal e durante esta semana, quatro municípios, Serrinha (BA), Montes Claros (MG), Pombal (PB) e Rio Branco (AC),  vão realizar, ao todo, 2.110 cirurgias de catarata, que tem por objetivo zerar as filas de espera e ampliar o atendimento aos usuários que necessitam deste procedimento através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Dezenas de candidatos a prefeito, vice e vereador, compareceram ao estádio municipal, mas não se arriscaram ir até o local do evento que é institucional.

Ao desembarcar do helicóptero ás 11h04, no estádio municipal da cidade, ao lado do governador Jaques Wagner, do secretário Jorge Solla e do deputado federal Emiliano José, o ministro Alexandre Padilha falou ao CN da alegria em participar de um evento desta natureza e disse que o número de cirurgias eletivas realizadas no Brasil serão ampliadas e para isto o Ministério da Saúde liberou R$ 650 milhões aos estados e municípios. Ele lembrou também que o investimento representa um crescimento de 86% se comparado com o valor destinado em 2011, que foi de R$ 350 milhões. Do total de recursos, R$ 230 milhões são destinados à realização de cirurgias de catarata. Estima-se que em 2012, sejam realizadas 432 mil cirurgias. Até junho, já foram feitas 216 mil no âmbito SUS.

“Um dos nossos objetivos é zerar a fila de cirurgia de catarata e promover melhor qualidade de vida para essas pessoas. Queremos proporcionar que as pessoas possam voltar a ler e escrever e se inserir no mercado de trabalho”, ressalta o ministro. Ele adiantou que a expectativa do Ministério da Saúde é chegar a 700 mil cirurgias de catarata por ano. “Aumentamos o recurso para possibilitar a realização contínua das cirurgias de catarata, além da realização de mutirão. E o executar essas intervenções, conseguiremos aumentar o número de cirurgias e diminuir as desigualdades regionais”, destaca Padilha.

Os recursos fazem parte de uma nova estratégia do Ministério para garantir o acesso da população aos procedimentos disponibilizados no SUS. Os estados brasileiros e o Distrito Federal receberam os recursos, em parcela única, para o período de um ano, e serão aplicados nas especialidades de maior demanda e nas escolhidas pelos gestores locais, conforme a realidade de sua região.

O Programa Nacional de Cirurgias Eletivas foi inspirado no Programa Saúde em Movimento criado pelo governo da Bahia em outubro de 2009 e até o mês agosto de 2012, já realizou 1,4 milhão de procedimentos oftalmológicos para mais de 300 mil  baianos. Em Serrinha, o programa teve inicio no domingo (19), e seguirá até o próximo dia (26), com previsão da realização de sete mil consultas oftalmológicas e 2.100 cirurgias de catarata e desde o seu inicio já realizou 49 etapas, com 304.206 consultas oftalmológicas e 93.813 cirurgias de catarata nas nove Macrorregiões do Estado. “Com essa ação, foi possível no período de janeiro a maio de 2012, atender mais de cinco mil usuários moradores de municípios considerados na Linha de Extrema Pobreza”, lembrou o governador Jaques Wagner.

Para Jaques Wagner, um grande diferencial do programa é o deslocamento de profissionais e equipamentos, no interior do estado, para a realização de consultas, exames e cirurgias do aparelho ocular. O Saúde em Movimento atua em municípios identificados como vazio de assistência nessa área de oftalmologia, realizando procedimentos com valores da Tabela SUS, utilizando recursos de alta tecnologia.

Ao finalizar o pronunciamento o governador falou da emoção nova que sente a cada momento ao saber que muitas pessoas voltaram a enxergar os filhos, as filhas, os netos e ter de volta sua cidadania. Wagner contou que a idéia do “saúde em movimento” foi após a execução do programa TOPA e verificar pouco resultado e por intermédio dos professores ficou sabendo que era exatamente em função da pouca visão dos alunos, tendo determinado o secretário Solla que criasse um programa desta natureza e os resultados são os melhores possíveis.

No programa que foi lançado pelo ministro Padilha, consta 84 procedimentos cirúrgicos eletivos compostos por várias especialidades: traumato-ortopedia, otorrinolaringologia, oftalmologia, urologia, ginecologia, angiologia, proctologia, mastologia, gastroenterologia e cirurgia geral. No projeto a ser elaborado deverá estar presente no mínimo 2 (duas) especialidades constantes do elenco dos procedimentos incluídos na Política Nacional.

Saiba mais sobre o programa em nível nacional – Os recursos serão repassados aos estados e municípios dentro do orçamento deste ano. Do total de investimento previsto, R$ 600 milhões estão destinados às cirurgias eletivas selecionadas como prioritárias, de acordo com as demandas apresentadas pelos estados.


São R$ 180 milhões para realização de cirurgias de catarata, R$ 210 milhões para tratamento de varizes, cirurgias ortopédicas e atendimento nas áreas de urologia, oftalmologia e otorrinolaringologia, incluindo retirada de amígdalas. Outros R$ 210 milhões atenderão as demandas apresentadas pelos gestores estaduais, conforme a realidade de cada região.

E há ainda, R$ 50 milhões que são destinados aos municípios com 10% ou mais de sua população em situação de extrema pobreza.

Esta ação beneficia 2.555 cidades e o objetivo do Ministério da Saúde é zerar as filas de espera para esse tipo de procedimento e reduzir as desigualdades regionais. A cirurgia de catarata é a mais procurada pelos usuários do SUS, em 2011, 426.567 cirurgias foram realizadas, um aumento de 22% em relação a 2010, quando foram feitas 348.386.

 

Por Valdemí de Assis / com informações da SECOM e fotos: Raimundo Mascarenhas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.