conceicao-do-coite

domingo, 25 de novembro de 2012 18:44

Faltando pouco mais de um mês para posse, futuro prefeito Assis cumpre extensa agenda no fim de semana

Começou com um encontro dos prefeitos petistas eleitos com o governador na sexta-feira.

O prefeito eleito do município de Conceição do Coité Francisco de Assis cumpriu, desde a manhã de sexta-feira 23, até o final da tarde de domingo 25, uma agenda bastante concorrida. Segundo ele, durante o café da manhã com líderes comunitários da Fazenda Cansanção, região de Juazeirinho, na manhã de domingo, foi eleito não apenas para ser gestor, também com o compromisso de mudar o jeito de fazer política.

Entrevista na rádio Baiana FM em Riachão do Jacuípe – No programa Baiana em Revista, apresentado pelos locutores J. Neto e Jamile Silva, Assis falou sobre a Lei de Estabilidade Econômica, a extrapolação do índice de gasto com pessoal pelo atual gestor e das prioridades para áreas de Saúde, Educação e Emprego.

Garantiu que irá cortar os gastos excessivos e reduzir o custo operacional da Prefeitura. “Este é o principal desafio do Governo Assis e Alex para os primeiros quatro meses”, falou o prefeito eleito Assis do PT. E continuou: “nosso governo terá dois momentos, ou seja, os primeiros quatros meses e depois os três anos e oito meses. Peço compreensão aos coiteenses que neste primeiro momento, pois iremos economizar o máximo possível”, prevê o gestor.

Além da pauta conduzida pela radialista Jamille Silva, os ouvintes tiveram oportunidade de participarem por telefone.

Na primeira parte da entrevista ele falou sobre a vitória das oposições depois de 40 anos. “Não há um único ex-prefeito e ex-deputado, prefeito atual e deputado atual do município que não tenha sido derrotado nesta eleição”, lembrou Assis. O petista afirmou que o palanque eleitoral já foi desmontado. “Direitos e deveres. É a cidadania. Teremos um governo voltado para todos os munícipes de Conceição do Coité”, declarou o futuro prefeito.

A Lei de Estabilidade financeira aprovada durante o Governo Renato tem tirado o sono do novo prefeito. “Eu estou tendo insônia já há alguns dias. Isto é ingovernável e vergonhoso para Coité. É uma lei absurda que está ainda sendo piorada pela Câmara”, informou Assis. A lei estabelece que os funcionários que ocuparem cargos comissionados por oito anos ao retornarem à função incorporam o salário do cargo. Na Câmara de Vereadores tramita um projeto que tenta no apagar das luzes reduzir o prazo para seis anos. Ainda não se tem um balanço de quantos funcionários serão beneficiados com a legislação local.

Na segunda parte Assis comenta sobre a redução de gastos com pessoal. Ele diz que em alguns povoados não terão administradores no primeiro período do governo. “No primeiro quadrimestre a ordem é economizar, aumentar a arrecadação e cortar gastos com pessoal”, explica. Ele respondeu as perguntas dos ouvintes sobre educação e as ações para a Saúde Pública de Coité. Sobre a criação de empregos e sem mudar uma vírgula do que disse na campanha, reafirmou que a meta é criar cinco mil novos empregos no município.


Assis recebe a visita do deputado Joseildo Ramos – Ainda no sábado, Assis almoçou com o ex-prefeito de Alagoinhas, deputado estadual Joaseildo Ramos (PT). Na pauta das conversas, a experiência bem sucedida do orçamento participativo executado naquele município durante os oito anos que administrou o município.

Mais uma vez Assis demostrou preocupação com a questão a Lei de Estabilidade Econômica, a extrapolação do índice de gasto com pessoal. Participaram do almoço os secretários indicados para administração, Kelber Cedraz; Comunicação e Relações Institucionais, Valdemi de Assis; e, a vereadora eleita Analene Ferreira da Silva (PT).

O acesso a Coité vindo de Riachão do Jacuípe foi idealizado pelo futuro secretário Valdemí de Assis e acatado por Assis.

Encontro com Jaques Wagner – Na tarde de sexta-feira (23), Assis, juntamente com os outros 92 prefeitos eleitos na Bahia pelo Partido dos Trabalhadores (PT), esteve reunido no Gran Hotel Stella Maris Resort, Stella Maris, em Salvador, com o governador Jaques Wagner.

Também estiveram presentes ao encontro diversos parlamentares, secretários de estado e o senador Walter Pinheiro. O objetivo, do encontro foi a trocar de experiências e discutir diretrizes para os próximos quatro anos.

Assis levou ao chefe do executivo baiano o pedido para duplicação BA 120, Coité/Riachão do Jacuípe, trecho entre a batedeira de Gilberto Araújo, entrada principal do bairro Terra Nova, até o cruzamento de acesso ao Bairro Fluminense, antigo posto de combustível Boaventura. “Praticamente existe uma via paralela ao asfalto, faltando apenas asfaltar e construir canteiro central com iluminação e este é o da vereadora eleita Rosana Lima Gonçalves de Araújo (PT) e dos moradores, que elaboraram inclusive uma abaixo-assinado”, justificou.

Também em Salvador, o prefeito eleito foi recebido em audiência pelo chefe de gabinete da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Elias Dourado, onde se discutiu o atendimento do SINDIBAHIA, em especial o tempo que leva para receber uma Carteira de Trabalho, um dos problemas que os trabalhadores vêm enfrentando em Coité e em alguns casos, pessoas perdem vaga de trabalho por falta deste documento. Debateram ainda sobre as ações do CREDEBAHIA, além da implantação de um Ponto Cidadão e execução de cursos profissionalizantes, fator necessário para o cumprimento da meta dde criar cinco mil empregos, o que na opinião do prefeito Francisco de Assis, é perfeitamente possível.

Ascom Assis Coité – Paulo Marcos e Valdemi de Assis



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.