agricultura

quarta-feira, 21 de novembro de 2012 20:30

Prefeitura de Coité não paga contrapartida do Garantia Safra, mas intervenção da FATRES e SINTRAF garante pagamento ao agricultor

Cada beneficiário receberá do programa R$ 680,00, dividido em parcelas, além de duas parcelas extras de R$ 140,00, totalizando R$ 960,00 por agricultor.

Urbano de Carvalho presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais e Agricultura Familiar – SINTRAF

Em Conceição do Coité, o não pagamento da contrapartida de 3% do Garantia Safra (GS) quase deixou 2.461 agricultores, que perderam suas lavouras, sem direito a receber o seguro.

Atendendo a uma solicitação da FATRES e do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura Familiar de Conceição do Coité (SINTRAF), o governo da Bahia pagou a contrapartida da prefeitura, como forma de garantir o pagamento do seguro aos agricultores coiteenses.

O Presidente do SINTRAF, Urbano Carvalho, conta que diante da possibilidade do município deixar de receber mais R$ 2,3 milhões do Garantia Safra, o sindicato e a FATRES procuraram várias instâncias de Governo para pedir apoio e graças a uma junção de forças entre a Secretária de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (SEAGRI), Superintendência da Agricultura Familiar (SUAF), Casa Civil e Secretaria de Relações Institucionais (SERIN), o pagamento foi feito.

“Nós, FATRES e SINTRAF, nos mobilizamos pra não deixar o município de fora, porque temos compromisso com o agricultor. Essa é uma ação do movimento sindical, que mais uma vez fez o papel que cabia a prefeitura”, desabafa Urbano.

No Território do Sisal, começam a pagar o Garantia Safra a partir de 1º de dezembro os municípios de Araci, Barrocas, Biritinga, Candeal, Cansanção, Conceição do Coité, Ichú, Itiúba, Lamarão, Monte Santo, Queimadas, Quijingue, Santaluz, Serrinha e Valente.Em Nordestina, Retirolândia, Teofilândia e Tucano os agricultores estão recendo o seguro desde o mês de novembro. Já em São Domingos os repasses estão sendo feitos desde outubro.

Cada beneficiário receberá do programa R$ 680,00, dividido em parcelas, além de duas parcelas extras de R$ 140,00, totalizando R$ 960,00 por agricultor. As parcelas extras foram definidas pelo governo federal para combater os efeitos da seca nos estados da Região Nordeste, norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, Vale do Jequitinhonha e Vale do Mucuri.

 

Fonte: SINTRAF



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.