conceicao-do-coite

quarta-feira, 21 de novembro de 2012 23:03

Revoltado por não entrar em escola, dependente químico quebra vidraça

A Policia Militar o conduziu a Delegacia, mas não ficou preso e foi entregue a família.

Uma guarnição da Policia Militar da 4ª Cia recebeu uma solicitação da diretoria do Colégio Olgarina Pitangueira Pinheiro, por volta das 19h30 desta quarta-feira, 21, dando conta de que o  estudante do EJA – Educação Para Jovens e Adultos, Tiago Santana Santos, 22 anos, teria quebrado a vidraça da guarita e ameaçado professores após ter sido impedido de entrar.

O porteiro disse a polícia que  a ordem recebida da direção era para não permitir a entrada de Tiago, pois o mesmo vem tirando a tranquilidade das pessoas, devido o seu estado emocional abalado por conta da dependência química. Ao  perceber que não teria acesso ao interior da escola, aproveitou o momento que o porteiro foi abrir o portão para a entrada de um professor com seu veículo, ele pulou a grade, pegou uma cadeira e arremessou contra a vidraça.

A PM colocou na viatura e o levou até a Delegacia de Polícia, porém o carcereiro se recusou a receber e justificou para os policias que a Delegacia não recebe pessoas que apresente problemas mentais (o caso do estudante).A guarnição manteve contato com o comando que o jovem fosse entregue a família. O CN acompanhou o momento que os policias chegaram a residência.

Em conversa com a diretora Poliana Araújo ela informou que Tiago pediu transferência quando estava deixando a cidade para ir a um centro de recuperação, retornou e  vinha sendo tolerado a mais de 30 dias e muita gente questionava como ela permitia uma pessoa visivelmente descontrolada levando medo às alunas, falando palavrões, entrando em todas as salas e frequentando os três turnos na escola.” A gente vinha permitindo por entender que se trata de um aluno matriculado na escola, mas nos últimos dias a situação se agravou muito, conversei com a mãe dele que admitiu que ele precisa de tratamento especial e diante do pânico vivido pelos alunos a até mesmo os professores, resolvi manter contato com a DIREC, o Ministério Público e a própria policia militar que estaria tomando essa decisão. Justificou a diretora.

Tiago assume ser dependente químico e disse na presença da família que deseja ser levado para um centro de recuperação. No mês de setembro o descontrole foi ao extremo em tirar toda a roupa em plena praça da matriz onde acontecia uma concentração política, na ocasião ele pernoitou na delegacia e no dia seguinte foi liberado.

 

 Por: Raimundo Mascarenhas

 

   

 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.