bahia

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 08:38

Estado terá custo de energia para consumidores residenciais de 18,96%

As novas tarifas entraram em vigor quinta-feira,24.

A ANEEL aprovou hoje (24), em reunião extraordinária, as novas tarifas que reduzirão a conta de energia elétrica. Na Bahia, as contas cobradas pela Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), para consumidores de baixa tensão (residenciais), será de 18,96%, isso porque A ANEEL estabelece uma tarifa diferente para cada distribuidora – em função das peculiaridades de cada concessão.

A presidenta Dilma Rousseff, em pronunciamento ontem em rede nacional de rádio e televisão, anunciou que a partir de hoje a conta de luz dos brasileiros terá uma redução de 18% para as residências e de até 32% para as indústrias, agricultura, comércio e serviços.

Segundo o senador Walter Pinheiro, a redução das contas de energia elétrica será uma contribuição para o desenvolvimento do país, uma vez que acarretará em maior produtividade da indústria, além de maior economia para as famílias brasileiras. A redução é resultado da Lei nº 12.783/2013, que promoveu a renovação das concessões de transmissão e geração de energia que venciam até 2017, e das medidas provisórias 591/2012 e 605/2013.

As novas tarifas entram em vigor a partir de hoje. De acordo com a ANEEL, a redução do preço só deve ser percebida integralmente pelo consumidor após um ciclo completo de cobrança com as novas tarifas. Ou seja, no primeiro mês de vigência, dependendo da data de vencimento da conta, parte do consumo utilizará a tarifa antiga e outra parte a nova tarifa, reduzida.

Como as novas tarifas valem a partir do dia 24 de janeiro, por exemplo, um consumidor que tem sua leitura feita no dia 10 de fevereiro, teria, em fevereiro, metade de sua energia faturada pela tarifa antiga e a outra metade pela nova tarifa. A partir de 25 de fevereiro todas as contas já perceberão os benefícios completos da tarifa reduzida.

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) informaram que a economia média anual no país passará de R$ 24 bilhões para R$ 31,5 bilhões com o desconto maior na conta de luz. Em um prazo de 30 anos, as entidades projetam que a economia passará de R$ 720 bilhões para R$ 945 bilhões.

Com informações da ANEEL e da Agência Brasil



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.