colunas

sexta-feira, 03 de maio de 2013 23:37

A morte da Caxirola e o fim da lua de mel do prefeito – Jolivaldo Freitas

Também, em mãos dos estrupícios da torcida organizada Bamor até saquinho de algodão doce cor de rosa pode matar

Quando Carlinhos Brown decidiu atualizar, refazer, reinventar, desconstruir e reconstruir a peça vintage da Capoeira que é o Caxixe foi um “pega pra capá”. Dizia-se de plágio, uso em benefício próprio do instrumento musical. Mas ninguém nunca aventou para a possibilidade das Caxirola virar um instrumento perigoso. Mas, na Bahia tudo acontece e se já não aconteceu pode esperar sentado no muro – quero dizer no playground – que vai acontecer. E não é que o Caxirola passou a ser uma arma.

Também, em mãos dos estrupícios da torcida organizada Bamor até saquinho de algodão doce cor de rosa pode matar. Certa vez eu disse aqui mesmo que esta torcida era organizada, como são organizados os crimes. Deve vir daí o termo “crime organizado” que o pessoal da Polícia Federal gosta muito de usar quando descobre uma organização metendo a mão no bolso da gente e no erário público.
 
Com certeza o vôo rasante das Caxirolas vai servir para alguma coisa. Os instrumentos musicais e traumáticos devem pousar no colo da Fifa. Caso ela não esteja pensando em faturar junto com Brown e a empresa que produziu a peça politicamente correta com melaço de cana, deve suspender sua participação na Copa das Confederações. No mínimo vai sevir para jogar na torcida contrária.
 
A torcida do Bahia e o timeco do Bahia, enquanto isso, bem que poderiam ser punidas com mais rigor, senão pela agressão perpetrada na Arena Fonte Nova, que virou casa do Vitória (o Vitória foi chegando igual a genro e quando se viu já estava com os pés sobre o sofá e tomando a cerveja do sogro no gargalo, arrotando, peidando e coçando os bagos), mas em nome da boa qualidade do futebol. Nunca antes neste país o Bahia foi tão ruim. O jogador de hoje é pior do que aquele que amargou a terceira divisão. Ou seja: o Bahia merece a Bamor e a Bamor merece o time que tem. 
 
Nós baianos é que não merecemos passar a vergonha que sofremos, com o mundo inteiro achando que somos todos mal educados, quando na verdade são algumas centenas de escrotos que estão afetos às torcidas organizadas baianas. É bom lembrar que os Imbatíveis destruíram as cadeiras durante a festa de inauguração da Arena. Falar nisso, já prenderam os vândalos?
 
E agora estão dizendo que se ACM Neto não mandar segurar as encostas por causa da chuva, acabar com o engarrafamento na Avenida Paralela e tapar a buraqueira que ronda a cidade vai levar Caxirola no cocuruto. O fato é que depois dos cem dias da posse o povo está cobrando ação e vai também findando aos poucos a lua de mel. E não adianta fazer como os administradores petistas que até hoje, passados tantos anos, quando apontados por gestão mofina, dizem que a culpa era dos governos passados. 
 
Mas, que deu pena ver os jogadores do Bahia de quatro no BaVi catando Caxirola isso deu. Eu mesmo, ontem, irritado com um agente da Transalvador que não me deixava parar na Ladeira da Barra apenas para deixar descer uma carona idosa, mandei que ele fosse catar Caxirola. 
 
– VÁ CATAR CAXIROLA!
 Experimente. Tente mandar alguém catar Caxirola. É catarse pura. Faz um bem danado. Que a direção do Bahia vá catar Caxirola.
 
Jolivaldo Freitas – Escritor e Jornalista


COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.