agricultura

quarta-feira, 29 de maio de 2013 10:05

Grito da Terra Bahia: Boneco da Burocracia é queimado em frente a CAR

Por uma Bahia com sustentabilidade, reforma agrária, fortalecimento da agricultura familiar, políticas para convivência com o semiárido e segurança alimentar, são lemas do Grito da Terra Bahia 2013.

grito da terra bahia -5- 2013- foto-Raimundo Mascarenhas

Cerca de seis mil trabalhadores rurais de várias partes da Bahia permanecem firmes e fortes no movimento intitulado Grito da Terra Bahia promovido pela Federação da Agricultura do Estado da Bahia – FETAG órgão que representa a grande maioria dos sindicatos de trabalhadores rurais.

grito da terra bahia -6- 2013- foto-Raimundo Mascarenhas

Um dos momentos mais aguardados é a incineração do “Boneco da Burocracia” que este ano aconteceu em frente à Companhia de Ação Regional – CAR, autarquia do governo responsável pela liberação da grande maioria dos projetos de interesses do homem do campo, mas  segundo Cláudio Bastos presidente da FETAG a burocracia tem sido muito grande e tem dificultado a liberação dos projetos inclusive alguns considerados emergenciais por conta da seca.”Talvez seja o setor onde exista mais projetos e automaticamente onde a FETAG mais atua.

grito da terra bahia -7- 2013- foto-Raimundo Mascarenhas

O boneco da burocracia  foi incinerado na presença do diretor executivo da CAR Vivaldo Mendonça que ao assistir a grande mobilização do alto de um trio elétrico garantiu zerar a pauta, ou seja, liberar todos os projetos. 

Quem também assistiu a incineração do boneco foi o prefeito de Queimadas Tarcísio Pedreira que ao ser convidado para fortalecer o trabalho da agricultura familiar ele disse que é uma das suas prioridades no município. 

grito da terra bahia -8- 2013- foto-Raimundo Mascarenhas

“O desgaste é grande, pois um projeto considerado simples se torna burocrático quando chega aqui na CAR. Tem um ano e meio que dê entrada na construção de cinquenta cisternas lá para o Campo de Eloi e até hoje nada foi resolvido”, lamentou a senhora Natália, líder comunitária.

Antes de saírem em caminhada para a CAR os trabalhadores rurais fizeram concentração em frente à Secretaria de Trabalho Emprego e Renda – SETRE onde aconteceu discursos inclusive do secretario Nilton Vasconcelos que também recebeu pauta de reivindicação e disse que é possível atender aos trabalhadores.

Nilton Vasconcelos e Cláudio Bastos

Nilton Vasconcelos e Cláudio Bastos

O secretario disse também está de acordo com a manifestação pacifica e respeitosa dos trabalhados e tem razão em cobrar, pois segundo ele este governo que está ai teve uma grande força dessa classe e “às vezes as coisas só acontecem com um pouco de pressão mesmo. Mas o governador é democrático e vai atender as demandas apresentadas” garantiu o secretário.

Por volta das 13h os trabalhadores chegaram a Secretaria de Agricultura  onde também foi montada a base para alimentação e em seguida se reunirão com Eduardo Salles secretario da pasta. A SEAGRI que diretamente foi criada para atender ao agricultor também tem uma extensa lista de reivindicação, uma delas maior atenção ao agricultor familiar que segundo Teodomiro Paulo secretario de Meio Ambiente da FETAG  nunca recebeu a atenção devida.

 Agricultores de toda Bahia movimentam neste momento o Centro Administrativo em Salvador

O Grito da Terra Bahia que teve inicio ontem e prossegue até o inicio da noite desta quarta-feira,29, quando milhares de agricultores de toda Bahia filiados a Federação dos Trabalhadores na Agricultura no estado da Bahia (FETAG) serão recebidos pelo governador em exercício Otto Alencar quando farão entrega de diversas reivindicações.

Por uma Bahia com sustentabilidade, reforma agrária, fortalecimento da agricultura familiar, políticas para convivência com o semiárido e segurança alimentar, são lemas do Grito da Terra Bahia 2013.

grito da terra bahia -3- 2013- foto-Raimundo Mascarenhas

O Grito da Terra acontece como uma estratégia de ação do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR), sob a coordenação da FETAG-BA. O objetivo da mobilização é reivindicar políticas públicas e avanços para o fortalecimento da agricultura familiar, assalariados rurais e assentados da reforma agrária.

Os trabalhadores e trabalhadoras rurais estão reivindicando do Governo do Estado acesso a terra como o início do processo produtivo, crédito, assistência técnica pública gratuita, continuada e de qualidade, saúde, educação e segurança no campo, habitação rural, regularização fundiária, titulação das terras, dentre outras demandas. A FETAG-BA espera que de forma coletiva, governo, entidades não governamentais fortaleçam a agricultura familiar e os povos do semiárido possam construir um plano de convivência com a seca que tenha sustentabilidade ambiental, hídrica, social, econômica e cultural de forma a vivermos e convivermos sem fome, sem sede e sem pobreza.

O presidente da Fetag Cláudio Bastos disse que é necessário uma mobilização deste nível, “de forma pacífica e ordeira a gente leva nossa mensagem mobiliza todos os agricultores familiares que juntos somos mais fortes”, disse o presidente. 

Por: Raimundo Mascarenhas e Kardé Mourão



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.