valente

quinta-feira, 02 de maio de 2013 10:47

Mais de 40% da merenda escolar são da Agricultura Familiar

A medida, além de oferecer alimentos saudáveis no cardápio das escolas, gera emprego e renda para os agricultores.

MERENDA ESCOLAR DE VALENTE-1O governo Municipal de Valente  garantiu mais de 40% do valor gasto com merenda com os produtos gerados na zona rural do município. A medida, além de oferecer alimentos saudáveis no cardápio das escolas, gera emprego e renda para os agricultores.

O valor licitado para a Agricultura Familiar chega a 154 mil reais por ano, metade do valor que será com produtos industrializados. Pelas licitações, duas instituições vão fornecer produtos para a merenda: A União das Associações de Valente (UAC) com 114 mil reais e o setor de laticínio da APAEB-Valente com 40 mil reais. Está última fornecerá leite e produtos derivados da cabra, enquanto a UAC ficará a cargo de colocar na mesa da merenda escolar 38 produtos.

“Essa histórica iniciativa do prefeito Ismael representa a geração de emprego e renda para mais de 200 produtores rurais organizados em associação que antes não tinham perspectiva de renda. Estamos em processo de capacitação para melhorar ainda mais nossa prática”, afirma o presidente da UAC, Gilmário Reis.

“Nossa meta é chegar a 100% de compra dos produtos da Agricultura Familiar. Como repito em todo lugar que chego, a prefeitura não tem como empregar todos que precisam. Por isso, nossa prioridade é comprar toda a produção da Agricultura Familiar. Para o produtor que não conseguir se organizar, vamos oferecer assistência técnica através das associações legalmente licitadas”, garante o prefeito Ismael. 

Segundo a Coordenadora da Merenda Escolar de Valente, Maria das Graças, em 02 meses o município comprou 35 mil dos 89 investidos na merenda escolar. “Não é fácil chegar a 100% porque existem uma série de barreiras legais que precisa-se vencer, além de organização dos produtores rurais. Sugerimos a vereadora Leninha que articule uma viagem para conhecer a experiência de outros municípios para nos ajudar nessa tarefa”, sugere a funcionária do setor de merenda escolar, Ana Angélica.

Comércio local – Como forma de fortalecer o comércio local, que vive em crise por conta da pior seca nos últimos 50 anos, todos os produtos industrializados serão comprados no comércio local. “Esse também precisa e será fortalecido com essa e outras ações. O dinheiro que circula na cidade pode gerar mais emprego e renda para o homem do campo não precisar sair para tentar a vida no Sul ou Centro-oeste, como acontecia em outras administrações”, lembra Ismael.

Lei da agricultura familiar – A Lei Nº 11.947 determina que, no mínimo, 30% dos recursos usados na merenda escolar sejam assegurados para compra de produtos da agricultura familiar. Enquanto que seus preços podem ser até 30% superiores aos produtos convencionais. Na prática, não funcionar em muitos municípios. Em Valente, o ano passado não atingiu a meta mínima dos 30% e não houve nenhuma penalização específica para o ex-gestor cassado em junho de 2012 por captação ilegal de sufrágio.

Fonte: Ascom PMV



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.