retirolandia

terça-feira, 29 de outubro de 2013 14:19

Secretaria de Ação Social apresenta avanços no SCFV de 06 a 15 anos, antigo PETI

Além de melhorar as condições físicas do ambiente, a Secretaria está desenvolvendo atividades sócio-educativas com oficinas de capoeira,dança,artesanato e teatro nos serviços, com instrutores capacitados em cada área.

Edivânia e Erisânia“A Secretaria de Ação Social de Retirolândia em nove meses de gestão deu uma nova cara ao PETI, hoje conhecido como Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) de 06 a 15 anos, melhorando o ambiente físico das unidades, ampliando o número de usuários atendidos e oferecendo meios atrativos para as atividades com os usuários”.Destaca as coordenadoras do SCFV, Edivânia Alves e Erisânia Silva.

Contando com o apoio direto dos orientadores sociais, coordenação do serviço e toda equipe que faz parte do quadro que envolve a atividade do SCFV de 06 a 15 anos, a Secretaria de Ação Social tem priorizado ações que mudou significativamente a situação do serviço, utilizando principalmente recursos municipais.

PETI antes das reformas.Segundo o secretário Railton Costa, quando ele assumiu a pasta da Secretaria, fez uma visita as unidades onde o PETI, atual SCFV, funcionava e ficou sem entender como o serviço vinha acontecendo nas condições que se apresentavam as unidades: “praticamente destruídas, de forma que não dava pra iniciar as atividades, os pisos, portas, paredes, telhados, banheiros e instalações elétricas estavam numa situação vergonhosa para atender as crianças e os adolescentes que já se encontravam em situações vulneráveis. Então a primeira coisa que fizemos foi melhorar as instalações físicas do ambiente, não da forma que realmente gostaríamos, devido às condições do município, mas adequando e tornando o ambiente agradável”. Destaca o secretário.

PETI depois da Reforma (1)Além de melhorar as condições físicas do ambiente, a Secretaria está desenvolvendo atividades sócio-educativas com oficinas de capoeira,dança,artesanato e teatro nos serviços, com instrutores capacitados em cada área.

As coordenadoras do Serviço, Edivânia Alves e Erisânia Silva, informaram que a escolha do tipo de oficina foi feita pelos próprios usuários de cada comunidade, atendendo a aptidão de cada um. Além das oficinas, a secretaria comprou para o serviço, jogos educativos e recreativos para contribuir no desenvolvimento das ações, e tem mantido com frequência material didático necessário para as atividades.
O secretário Railton Costa afirmou ainda que tem muita coisa a ser feita, apesar de toda a dificuldade financeira estará buscando melhorias para os serviços.

Entrega de brinquedos“Temos dobrado o número de usuários do PETI, atual SCFV, apesar de o município está passando por um momento financeiro complicado para tal serviço. É importante que as pessoas saibam que o Governo Federal fez um reordenamento nos serviços socioassistenciais unificando todos como Serviço de Convivência e fortalecimento de Vínculos. Esse reordenamento refletiu na diminuição de repasse nem só em Retirolândia, mas em praticamente todas as cidades da Bahia. Hoje o nosso município recebe recursos do cofinanciamento federal para atender apenas 260 usuários, incluindo o PETI, PROJOVEM, Terceira Idade, Pessoas com deficiência e criança de até 06 anos, porém atendemos 1072 usuários, ou seja, o município mantém com recursos próprios 812 usuários. Já solicitamos a revisão, o nosso prefeito já foi a Brasília reivindicar essa correção.

As coordenadoras do SCFV afirmaram que o secretário Railton Costa e o prefeito André Martins estão de parabéns pelos esforços que fazem para oferecer a cada dia melhorias nos serviços.

Fonte: ASCOM PMR



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.