esporte

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013 23:27

Falcão é eleito novo presidente do Vitória

O novo comandante do clube anunciou três renovações de contrato e dois reforços para a temporada 2014

Carlos Falcão (à esquerda) comemora sua eleição por aclamação Foto: Reprodução

Carlos Falcão (à esquerda) comemora sua eleição por aclamação
Foto: Reprodução

Carlos Falcão assumiu a presidência do Vitória anunciando novidades. Nesta segunda-feira, 16, após a posse em eleição por aclamação, o novo comandante do clube anunciou três renovações de contrato e dois reforços para a temporada 2014.

Para alegria dos rubro-negros, os laterais-esquerdos Juan e Danilo Tarracha permanecem por mais dois anos. Já o ala-direita Ayrton fica no clube por mais uma temporada.

Aqueles que vestem pela primeira vez a camisa do Leão são o volante Lucas Zen, que atuou em 2013 pelo Botafogo, além do zagueiro Dão, da Chapecoense. Todos assinam contrato ainda esta semana e ficam no clube até o fim de 2014.

O namoro com os dois jogadores é antigo. Este ano, Dão chegou a ter sua passagem emitida para ser apresentado, mas se machucou na véspera e a contratação foi cancelada. Kadu acabou sendo o escolhido.
Lucas Zen também foi sondado no início do ano, mas as negociações não avançaram por dificuldades no acerto salarial. O Vitória acabou optando pela vinda do meia Cáceres, que superou todas as expectativas.

Já falando como presidente, Falcão assegurou que não vai medir esforços para manter a base do time que terminou em quinto no Brasileirão, mas sem cometer loucuras. “O Vitória caiu em 2004 porque não pagava salário. Caiu no ano seguinte pelo mesmo motivo. Não nos orgulhamos disto. Não vamos extrapolar nosso orçamento. Posso garantir que vamos perseguir, obstinadamente, o título nacional que tanto desejamos com muita seriedade e ética”, discursou.

Gringos em xeque

Apesar do presente de natal ter chegado mais cedo com as renovações e os primeiros reforços, um assunto ainda requer cuidado.

Para Falcão, a situação das negociações para as permanências dos gringos Escudero e Maxi está delicada e a possibilidade de acerto ainda é uma incógnita. O novo mandatário vai aguardar até sexta uma nova reviravolta nas tratativas, principalmente torcendo para que os empresários dos atletas diminuam as pedidas.

No caso de Escudero, o agente pediu cerca de R$ 6 milhões por três anos de contrato. O salário saltaria de R$ 130 mil mensais para R$ 300 mil. O ordenado poderia até ser menor, mas, aí, o Vitória teria de desembolsar, à vista, R$ 700 mil de luvas. O Leão aceitaria salário de até R$ 200 mil.

A boca notícia é que o Boca Juniors, detentor dos direitos de Escudero, já anunciou que o jogador não interessa.

Já Maxi ganha R$ 80 mil e seu empresário agora pede luvas de R$ 1 milhão e salário de R$ 200 mil. “Queremos os jogadores, mas não podemos pagar tanto”, argumentou Falcão.

Sobre o Barradão – que, por ser centro de treinamento da Copa do Mundo, ficará fechado por seis meses -, o cartola revelou que só entra em reforma quando a verba da Fifa for liberada: “Ainda estamos estudando onde poderemos jogar durante o período. Seria em Pituaçu ou na Fonte Nova”.

Com informações do A Tarde*



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.