brasil

sexta-feira, 06 de junho de 2014 20:03

Mulher explode durante ato sexual com policial em Manaus

Houve uma hemorragia tão forte que as veias da cabeça da mulher não aguentaram a pressão e, de fato, explodiram.

Uma história que mais parece filme de fixção circula em vários meios de comunicação do Brasil nesta sexta-feira,06, quando segundo relato do o jornal O Maskate,uma mulher identificada por Jan Cleide Barros, de 42, que estava em um motel da zona sul de Manaus, no Amazonas, na companhia do policial militar Adelson Santos, de 43 anos, explodiu.

Pelo menos foi essa a impressão que o policial teve porque, segundo ele, durante o ato sexual,Jan Cleide passou mal e começou a esguichar sangue por todos os lados, pintando de vermelho até o teto do quarto. Adelson diz que ligou para a recepção, mas era tarde: Jan Cleide morreu em minutos.

Desesperado, Adelson foi até a casa da família da mulher explicar o inexplicável, mas não adiantou nada e ele foi preso sob suspeita de assassinato.

Adelson insistia em dizer que era inocente e que a moça, sem que ele fizesse nada, “explodiu” durante o ato sexual.Ninguém acreditava em Adelson.

A polícia foi até o tal motel e, lá, descobriu a farda completa de Adelson, roupas e documentos da morta e o cadáver dela, nu, estirado no chão. O quarto, segundo consta, apresentava manchas de sangue em todas as paredes.

O policial só foi solto depois que saiu o laudo do Instituto Médico Legal, que apontou como causa da morte um acidente cardiovascular (AVC) externo. Houve uma hemorragia tão forte que as veias da cabeça da mulher não aguentaram a pressão e, de fato, explodiram.

Redação CN * informações R7



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.