bahia

quarta-feira, 18 de junho de 2014 17:31

Política II – Democratas oficializa candidatura de Paulo Souto ao Governo da Bahia

O ato aconteceu na manhã desta quarta-feira, quando homologou também as candidaturas do vice Joaci Góis, de Geddel Vieira Lima parada o Senado e deputados de partidos que farão a coligação.

convenção de paulo souto 10

Com a execução do Hino Nacional, foi aberto no final da manhã de quarta-feira (18), no espaço Unique Eventos, em Salvador, o ato que oficializou a candidatura de Paulo Souto (DEM) para governador, Joaci Góis (PSDB), vice e Geddel Vieira (PMDB), para senador.

O segundo momento, com muita atenção das pessoas que lotaram o espaço, foi exibido um vídeo com a mensagem do candidato a presidente da república, Aécio Neves (PSDB), que não pôde comparecer por causa de um compromisso pré-agendado em Pernambuco, e lembrou que esteve no ato de lançamento da chapa que estava sendo oficializada e disse que a mesma impactou em todo Brasil. “A causa da Bahia e do Brasil se encontram neste instante e peço a todos os baianos que sejam minha voz para acabar o ciclo do PT”, concluiu o Tucano.

convenção de paulo souto 7

Durante a convenção foram homologadas as candidaturas das eleições majoritárias e proporcionais integradas pelo PMDB, DEM, PRB, PSDB, Pros, PTN, SDD, PV, PRP, PPS, PTdoB, PSDC, PTC, PHS, PEN, PMN e PPL.

Bispo Marinho prometeu empenho de todo partido para ajudar na eleição de Paulo Souto.

Bispo Marinho prometeu empenho de todo partido para ajudar na eleição de Paulo Souto.

O deputado federal Bispo Marinho, presidente do Partido Republicano do Brasil, o mais recente recente aliado, disse que a decisão do PRB foi um resultado do sentimento que a rua vem demonstrando, principalmente no que aconteceu ano passado e a nossa militância, os nossos filiados, decidiram caminhar em novo rumo neste Estado”, falou Marinho.

O PRB, segundo Bispo Marinho, está organizado em 350 municípios e, ao falar para o CN, disse que colocou os cargos que seu partido ocupa no governo estadual à disposição do governador Jaques Wagner (PT) e que antecipou a retirada da sigla da base de sustentação na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) em virtude da saída de Almiro Sena da Secretaria Estadual de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, acusado de assédio sexual.

O deputado Márcio Marinho destacou também que a aliança não se restringirá à chapa majoritária. “Além do mais, a melhor expectativa de ampliar as nossas bancadas de deputados estaduais e federais é com o Democratas”, concluiu.

José Ronaldo falou em nome de todo participante do interior.

José Ronaldo falou em nome de todo participante do interior.

José Ronaldo, falou em nome dos prefeitos do interior e chamou a todos de irmãos e irmãs. Ele disse que sentiu uma grande emoção ao entrar no salão pois viveu a antecipação de uma campanha vitoriosa e destacou o apoio dos 17 partidos, “ estamos formando a maior coligação da federação brasileira e com certeza a maior da história das oposições no estado, portanto, vamos todos lutar nesta campanha da vitória”, concluiu o chefe do executivo de Feira de Santana.

José Agripino disse que a Bahia precisa ser líder no Nordeste no turismo e na industria como antes.

José Agripino disse que a Bahia precisa ser líder no Nordeste no turismo e na industria como antes.

Para o senador José Agripino, presidente nacional do Democrata, ganhar a eleição na Bahia é ponto de honra do DEM. Ele lembrou que a Bahia já foi moda no Brasil, principalmente no turismo e na geração e emprego e atualmente é o estado da mesmice. Ele falou que durante muito tempo o PT tentou destruir o Democrata, “mas resistimos e ACM Neto faz parte da história de mudança”, lembrou. Insinuando o episódio do mensalão, Agripino concluiu o discurso dizendo que lugar de ladrão é na cadeia.

O ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, candidato ao Senado, começou falando de gratidão ao saudar o público que lotou o espaço.

Geddel pediu desculpas por ajudar derrotar Paulo Souto em 2006 e garantiu que não foi por má gestão de Souto.

Geddel pediu desculpas por ajudar derrotar Paulo Souto em 2006 e garantiu que não foi por má gestão de Souto.

Na sequência do discurso, pediu desculpas por ajudar derrotar Paulo Souto em 2006, mas que se arrependimento matasse ele não estaria ali. Geddel credenciou ao ex-presidente Lula a responsabilidade da reeleição de Jaques Wagner. “Quem venceu na época foi Lula e agora em 2014 é diferente, pois o povo quer uma verdadeira mudança e nosso candidato a governador, Paulo Souto não tem o direito de errar, pois está preparado”, falou o líder pemedebista. Sobre a propagando do governo, disse que é enganosa, a realidade das ruas são outras. Mesmo tendo um companheiro de partido na chapa de Dilma Rousseff, ou seja, Michel Temer, Geddel disse acreditar que Aécio Neves será um grande presidente e concluiu chamando Rui Costa de candidato laranja.

ACM Neto pediu que os baianos do interior façam o mesmo que os baianos da capital fizeram quando acreditaram no projeto que levou ele e Célia para a Prefeitura.

ACM Neto pediu que os baianos do interior façam o mesmo que os baianos da capital fizeram quando acreditaram no projeto que levou ele e Célia para a Prefeitura.

O prefeito ACM Neto considerou o evento muito importante e disse que era um dia especial para Paulo Souto e Geddel Vieira, pois começa uma caminhada da esperança e de mudança na Bahia tão esperada pelo povo da Bahia. “Vamos vencer as eleições com Paulo Souto governador, pois os baianos do interior fazer o que fizeram os baianos do Salvador em 2012. Iremos enfrentar os poderosos, o dinheiro, a máquina, as ameaças, mas seremos vitoriosos”, falou ACM Neto.

Neto disse também que Paulo Souto é um homem de sorte, pois em 2012 ele contou com o apoio de cinco partidos “e agora estamos muito mais fortes, pois contamos com 17 partidos e além de ganhar para governador, senador, iremos fazer a maioria dos deputados federais e estaduais”, continuou. Ao finalizar seu pronunciamento, Neto pediu para Paulo Souto priorizar a educação e segurança pública.

Na linha de raciocínio do prefeito ACM Neto, o candidato a vice-governador, Joacy Góis, garantiu que a educação será prioridade e os filhos dos pobres serão tratados com a mesma igualdade dos filhos dos ricos.

Paulo Souto garante retomar ações criadas em seu governo que segundo ele foram abandonadas pelo atual governo.

Paulo Souto garante retomar ações criadas em seu governo que segundo ele foram abandonadas pelo atual governo.

Para Paulo Souto, hoje existem duas Bahias. “Existe a Bahia da propaganda do Governo do Estado, onde tudo é uma maravilha. E a Bahia de verdade, onde vivemos e nada vai bem. A verdade é que nos assuntos que fazem diferença em nossas vidas – seja na educação, na saúde ou na segurança – este governo deveria se desculpar com o povo baiano por todo o mal que tem feito. Em apenas sete anos, por exemplo, mais de 36 mil baianos foram assassinados”.

“Nas mãos do PT, a Bahia é um navio sem rumo. Não sabe para onde quer ir”, disse Paulo Souto, destacando ainda que o estado vem perdendo o protagonismo no Nordeste. “Sob a gestão petista, estamos perdendo espaço para Pernambuco, para o Ceará. Antes deles, nós éramos a 6ª economia do País. Hoje caímos e temos o 8° PIB estadual. Fomos superados por Santa Catarina e o Distrito Federal”.

Para Souto, a impressão que fica é que o tão celebrado alinhamento do PT baiano com o governo federal trouxe mais malefícios do que benefícios. “Até hoje o nosso estado é o único que ainda não teve a BR-101 duplicada. O alinhamento na Bahia só está servindo para nos transformar num estado servil, que aceita qualquer decisão do Governo Federal, mesmo que essa decisão não nos seja favorável. A impressão que fica é que a Bahia ficar de joelhos, quando se trata da relação governo do Estado com governo Federal”.

convenção de paulo souto 11

Alertando para as promessas do PT a cada véspera de eleição, Souto lembrou que há quatro anos foi a ponte Salvador-Itaparica, o Porto Sul, o novo aeroporto de Ilhéus, e nada disso se transformou em realidade. “Este ano, voltaram a prometer tudo o que prometeram há quatro anos e muito mais. Eles não têm pudor nem limite para a mentira. Mas, como já disseram: ‘ninguém consegue enganar todas as pessoas o tempo todo’. A resposta virá nas urnas. Chega de promessas vazias. Eu só vou prometer o que puder cumprir. E sei que é possível sim fazer mais e melhor do que o que está sendo feito. Para isso, contarei também com o senador Aécio Neves, que se for eleito presidente da República, será um grande parceiro da Bahia”.

Redação CN * colaborou ascom /DEM – fotos: Raimundo Mascarenhas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.