religiao

segunda-feira, 15 de setembro de 2014 11:23

Depois de 40 anos de sacerdócio padre Antônio Elias vai ao encontro do papa

É muito comum encontrar em igrejas, fotos do padre com o papa, mas essa foto padre Elias não tinha, por nunca ter ido ao Vaticano.

Padre Elias passou por uma série enfermidade que garante ter sido salvo pela fé.

Padre Elias passou por uma séria enfermidade que garante ter sido salvo pela fé.

O padre Antonio Elias Souza Cedraz, da quase Paróquia Santo Antônio de Pádua, de Retirolândia, embarcou no domingo, dia 14, para o Vaticano onde participa durante 10 dias de um curso denominado “Evangelii Gaudium” ou seja, “Alegria do Evangelho”. a primeira carta apostólica do Papa Francisco, segundo documento papal depois de Lumen Fidei, escrita em conjunto com Papa Bento XVI.

Para este curso foram reservadas três vagas para cada Diocese do mundo e representando a Diocese de Serrinha, além do padre Elias, participará também o bispo diocesano dom Otorrino Assolari e o padre Luiz Admir Ferreira, responsável pela Paroquia Nossa Senhora de Belém, em Biritinga.

Depois de 40 anos de ordenação, o padre Antonio Elias, membro da Congregação Salesiana, terá oportunidade de conhecer o Vaticano e receber a benção de um papa, pois, disse ao CN que viu pessoalmente o papa João Paulo II quando esteve na Bahia, na passagem pelas ruas, já que ficou no alto de um edifício juntamente com sua mãe, Palmira Souza. Feliz pela viagem, padre Elias mostrou ao CN o passaporte e disse que vai levar pouca coisa na bagagem. Não vai levar as batinas, apenas as roupas necessárias para os dez dias. “Vou com sandálias, pois não uso sapado desde de 1975, quando fui obrigado pelo bispo Dom Silvério Alburquerque a usar sapato no ato da minha ordenação”, lembrou.

Aos 70 anos de idade, padre Elias, ao falar do sapato, brincou ao falar sobre sua barba e com esforço lembrou que fez totalmente em 1966 e 1970, necessitou tirar a 2º via da carteira de identidade e foi obrigado a tirar mais uma vez. “Dai para cá, só aparo”, bem humorado contou ao CN.

Religioso teve sério problema de saúde e superou

Poucos dias após a cirurgia.

Poucos dias após a cirurgia.

Padre Antônio Elias pode ter dito ” não morrerei sem ser abençoado pelo papa”, suas preces devem ter sido fundamentais para ter superado um câncer. O religioso foi submetido a uma cirurgia no dia 30 de abril de 2010 para retirada de um tumor do estômago e diante das complicações pós cirúrgica esteve na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital UNIMED, em Lauro de Freitas.

Nascido na fazenda Caiçara – Distrito de Juazeirinho – C. do Coité, Padre Elias é conhecido pela seu dinamismo, quando ordenado evangelizou em cidades do sertão de Pernambuco, e só chegou a Conceição do Coité, sua cidade natal em 1996, quando iniciou os trabalhos ao lado de padre Luiz Rodrigues, então pároco da comunidade e ao sair passou a posição para Elias em 2001.

Na sua estadia em Coité muitas foram as reformas que a igreja católica passou, tanto no âmbito espiritual, como físico. Pois ele possui uma forma bem moderna de evangelizar, e foi responsável por uma grande e necessária reforma no templo central. No ato dessa reforma muitas foram as críticas recebidas, pois algumas pessoas não concordavam, justificando que por ser um patrimônio histórico nada deveria ser modificado. Como alguém muito corajoso, ele não se incomodou com as críticas e nem com as ameaças recebidas e realizou a desejada reforma, trocando inclusive o piso da igreja.

Em decorrência dos problemas de saúde ele deixou a paróquia de Nossa Senhora da Conceição e foi para Retirolândia, justificando que já estava cansando para dirigir uma paróquia do porte de Coité, e que em Retiro seria mais tranqüilo.

Redação CN



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.