bahia

terça-feira, 16 de setembro de 2014 16:32

Rui Costa diz que Souto evita eventos em público por baixa mobilização

As estimativas, segundo Rui Costa, seriam um reflexo do desconhecimento que parte da população baiana ainda tem de sua imagem.

Candidato ao governo do estado Rui Costa (PT)

Candidato ao governo do estado Rui Costa (PT)

O candidato ao governo do estado Rui Costa (PT) está “confiante da vitória” mesmo com os resultados das pesquisas que indicam o segundo lugar da corrida eleitoral. Em entrevista para o programa Bahia Notícias no Ar, da Tudo FM, nesta terça-feira (16), o postulante afirmou que a campanha de seu maior adversário, Paulo Souto (DEM), estaria evitando fazer eventos em locais públicos para que não fosse visível a “falta de mobilização”. “Em Caitité, na cidade em que ele [Souto] nasceu, fez um evento no cinema e não conseguiu nem encher o local.

Só teve 700 lugares preenchidos. Em Cícero Dantas, quando se compara as duas fotos das atividades de cada campanha a nossa é, no mínimo, 30 vezes maior”, comentou o candidato em entrevista a Samuel Celestino. As estimativas, segundo Rui Costa, seriam um reflexo do desconhecimento que parte da população baiana ainda tem de sua imagem. “Fui o deputado mais votado da coligação na época. Mas, para a candidatura de governador, é necessário disputar para 10 milhões de eleitores te conhecerem. Com as carreatas, a cada dia, passo a ser mais conhecido”.

Ao mencionar o seu programa de governo que, segundo dados da campanha, foi realizado após seis meses e o apoio de 50 mil pessoas, o pleiteante confirmou que discursa baseado no que já foi planejado e não faz promessas cedidas “na paixão do palanque”. Entre aquelas proferidas pelos candidatos, estão a substituição do trem do subúrbio ferroviário, em Salvador, por um equipamento VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), a mudança da rodoviária da capital baiana para o bairro de Águas Claras, além da criação da conclusão de 10 barragens pela Bahia.

Algumas obras já estariam com recursos captados, com financiamento do governo federal, e poderão ser continuadas mesmo com a eleição de outro candidato. “Agora sempre resta a dúvida […] Alguém que chega depois pode não querer tocar uma obra do gestor antigo”, disse Rui logo após fazer referência a uma barragem realizada durante o governo de Otto Alencar, atual candidato ao Senado de sua chapa, que não teve conclusão no governo de Paulo Souto. “Falo por mim que é evidente que vou tocar todas as obras iniciadas e contratar aquelas que não têm contrato assinado”, afirmou.

Costa também propôs mudanças na legislação estadual –com o objetivo de ter mais rigor na punição aos criminosos que assaltam bancos com explosivos, criação de mais pelotões, aumento do monitoramento de câmeras e cobrança de mais investimentos dos próprios bancos para garantir maior segurança contra assaltos às agências bancárias.

Redação: CN*Informação: Bahia Noticias



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.