mundo

quinta-feira, 05 de fevereiro de 2015 14:17

Falso médico japonês é suspeito de sedar, estuprar e filmar 100 mulheres

Ele capturava suas vítimas por meio de anúncios dizendo que estava precisando de voluntários para testes clínicos.

A polícia japonesa prendeu na terça-feira um homem de 54 anos, suspeito de ter sedado e estuprado cerca de cem mulheres. Ele filmou as mulheres durante o estupro e pôs as imagens na internet. O detido capturava suas vítimas por meio de anúncios na web ou em jornais, dizendo que estava precisando de voluntários para testes clínicos para medir a pressão arterial durante o sono após o consumo de álcool.

O suspeito, que não tem qualificações médicas, teria embolsado 10 milhões de ienes (R$ 240 mil) com a venda desses vídeos. Os abusos teriam acontecido por dois anos, entre novembro de 2011 e novembro de 2013. Segundo a polícia de Chiba, que chefia a investigação, pelo menos 39 vítimas já foram confirmadas. No entanto, há indícios de que o número seja bem maior e chegue aos 100.

A investigação começou em 2013, quando uma mulher denunciou o suspeito, Hideyuki Noguchi, após encontrar vídeos na internet onde ela própria aparecia sendo estuprada. As vítimas tinham entre 20 e 40 anos, em sua maioria moradores das áreas de Tóquio, Osaka e Chiba.

Correio



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.