brasil

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 15:50

Paralisação de caminhoneiros prejudica abastecimento no País

Pães industrializados, verduras, tomate e leite de saquinho (in natura) foram os primeiros itens que desapareceram das prateleiras de supermercados.

Além de afetar a produção de aves e suínos, a paralisação dos caminhoneiros provoca falta de produtos nos supermercados do norte e do noroeste do Paraná e oeste de Santa Catarina, as regiões mais prejudicadas pelo bloqueio das estradas. Também reduziu a oferta de frutas no maior entreposto de alimentos in natura do País, a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo (Ceagesp), na capital paulista.

Pães industrializados, verduras, tomate e leite de saquinho (in natura) foram os primeiros itens que desapareceram das prateleiras de supermercados do norte do Paraná, conta o presidente da associação regional do setor, Maurício Bendixen. A região reúne 256 lojas espalhadas por 12 municípios, entre os quais estão Maringá, Apucarana, Cianorte, por exemplo.
Pelo fato de esses itens serem perecíveis e de giro rápido, as lojas não têm grandes estoques, explica Bendixen. Por isso, estes foram os primeiros produtos a serem afetados. Problemas de abastecimento de frutas, legumes e verduras também estão ocorrendo com mais intensidade no oeste e extremo oeste de Santa Catarina, segundo a Associação Catarinense de Supermercados.
Em São Paulo, os produtos in natura que sofrem com o bloqueio das estradas, por enquanto, são as frutas produzidas em outros Estados. Já as verduras são cultivadas em áreas próximas da capital, o chamado cinturão verde. Neste caso, o escoamento da produção pode ser feito por rotas alternativas, fora das áreas bloqueadas.
Um levantamento da Ceagesp mostra uma queda de 10% na entrada de frutas produzidas no Sul do País, como melancia, maçã, pera e ameixa. Parte da carga dessas frutas, produzidas nos Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, não conseguiu vencer o bloqueio das rodovias e chegar à Ceagesp.
Apesar de não ter números exatos, a assessoria de imprensa da Ceagesp tinha informações de que existiam caminhões carregados de banana, mamão, morango e atemóia, parados desde domingo em Governador Valadares (MG) e nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte e Curitiba (PR).
Istoé On Line


COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.