bahia

segunda-feira, 02 de fevereiro de 2015 21:54

Sem contar com votos do PT, Marcelo Nilo é eleito presidente da ALBA pela 5ª vez consecutiva

Rosemberg Pinto (PT) chegou a registrar sua candidatura, mas acabou desistindo de concorrer, permitindo que Nilo concorresse em chapa única.

marcelo nilo eleito presidente da alba bienio 2015-2016-foto-raimundo mascarenhas

O deputado estadual Marcelo Nilo (PDT) foi reeleito na tarde de segunda-feira (02) para o quinto mandato consecutivo, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, durante uma sessão após o ato de posse dos 63 deputados eleitos em 5 de outubro do ano passado. A eleição que parecia ser um confronto entre Nilo e Rosemberg Pinto (PT) já que o petista optou por registrar a candidatura com o apoio de toda bancada, minutos depois pediu a retirada de seu nome e convocou os deputados do PT para uma reunião e que retornariam para o plenário, mas isso não aconteceu, quando foi feita a chamada para os parlamentares votarem nenhum petista se fez presente, e após apurado Marcelo Nilo em chapa única obteve 51 votos dos 52 que foram para a urna (outro nulo).

marcelo nilo eleito presidente da alba bienio 2015-2016-foto-2-raimundo mascarenhas

Com o resultado promulgado pelo deputado Reinaldo Braga (PR), além de Marcelo Nilo foram eleitos como membros da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia para o biênio de 2015/2016 o deputado Adolfo Menezes (PSD) como 1º vice-presidente da Casa. Para a vaga de 2º vice-presidente foi eleito o democrata Tom Araújo (DEM), 3ª vice, deputado Carlos Geilson (PTN) e para quarta vice-presidência, função recém-criada, ficou o deputado Pastor Sargento Isidoro (PSC).

Nilo não escondeu a insatisfação com o PT que tentou barrar sua candidatura.

Nilo não escondeu a insatisfação com o PT que tentou barrar sua candidatura.

Também fazem parte da mesa Leur Lomanto (PMDB), na 1ª Secretaria, Aderbal Caldas (PP), 2ª Secretaria, Fabrício Falcão (PCdoB), 3ª Secretaria e Sidelvan Nóbrega (PRB), na 4ª Secretaria. Ao final da sessão, Marcelo Nilo lembrou que nos oito anos que esteve à frente do poder legislativo, criou todas as condições políticas e estruturais aos que fizeram oposição ao governo do estado e também aos deputados que defendiam o governo. “Criamos meios para que usassem seus direitos”, defendeu Nilo, após a eleição, citando aqueles que votaram a abstenção e também os petistas que se ausentaram do plenário.

O deputado Marcelo Nilo já integrou todas as comissões técnicas da Assembleia e atuação política o elevou à condição de um dos líderes das oposições na época do Carlismo no Legislativo por 16 anos e com a vitória de Jaques Wagner em 2006, foi eleito para o cargo de presidente da Assembleia Legislativa da Bahia em 2007. Ao longo deste período, Nilo assumiu a cadeira de governador interino por cinco vezes, em virtude das viagens internacionais do governador Jaques Wagner e como principal autoridade do estado, cumpriu esta missão recebendo autoridades e entregando obras por toda a Bahia. Foi reeleito para o sexto mandato, como o deputado estadual mais votado das eleições 2010 com 139.794 votos, ampliando a votação em 2014 para 148.690 votos, correspondente 2,18% dos votos válidos no estado.

O deputado Marcelo Nilo nasceu em 26 de Abril de 1955, em Antas, município da região nordeste da Bahia, em pleno semiárido baiano. Nilo ficou 19 anos no PSDB e em setembro de 2009 se filiou ao PDT em setembro de 2009 e continuou sua trajetória política participando de grandes eventos, ainda à frente da Assembleia, entre eles, a comemoração dos 20 anos da Constituinte baiana.

Redação CN * fotos: Raimundo Mascarenhas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.