Amélia Rodrigues ameaça devolver Samu caso cidades vizinhas não dividam conta

Para a secretária de Saúde de Amélia Rodrigues, Maria das Graças Passos, não há como o município suportar o custo da unidade avançada, a mais cara.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Enquanto não se define o futuro das ambulâncias do Samu em dez cidades da região de Feira de Santana, a prefeitura de Amélia Rodrigues já tem uma solução. A cidade, junto com Ipirá e Riachão do Jacuípe, receberam duas ambulâncias, uma de suporte avançado (USA), e outra de suporte básico (USB), em dezembro de 2012. Há quase três anos, os veículos continuam parados, dormindo em sono profundo em garagens. Para a secretária de Saúde de Amélia Rodrigues, Maria das Graças Passos, não há como o município suportar o custo da unidade avançada, a mais cara. Por isso a cidade vai dispensá-la caso não haja um aumento de verbas pelo Ministério da Saúde ou uma ajuda dos municípios vizinhos. Segundo Maria das Graças, a unidade de suporte avançado tem custo mensal de R$ 150 mil, só que entra no caixa da prefeitura R$ 61 mil, ocasionando um déficit de quase R$ 90 mil, que, de acordo com ela, deveria ser assumido pelos municípios da base de Amélia Rodrigues. “Não é que Amélia [Rodrigues] não queira o Samu funcionando, só que fica muito pesado para nós assumirmos sozinhos”, declarou.

Fazem parte da regional de Amélia Rodrigues, os municípios de Teodoro Sampaio, Conceição do Jacuípe, Terra Nova e Coração de Maria. Até agora, apenas Conceição do Jacuípe se comprometeu a dividir a conta. Caso as outras cidades não aceitem dividir o custo, a secretária vai devolver a ambulância para o Ministério da Saúde. “Nós vamos passar para o ministério direcionar para algum município que precise do serviço”, disse. O projeto de regionalização do Samu na região de Feira de Santana foi aprovado em 2012. A proposta era atender 27 municípios. Com a regulação do Samu estabelecida em Feira, as ambulâncias ficariam sediadas em Amélia Rodrigues, Ipirá, Riachão do Jacuípe, Baixa Grande, Conceição do Jacuípe, Coração de Maria, Irará, Nova Fátima, Santa Barbara e Santo Estevão.

Bahia Notícias

comentários Esconder »
Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.
  1. Marcos: 
    Coité - 21 de julho de 2015
    Em uma época na qual a saúde desponta como uma das maiores necessidades da população e como um sendo um dos maiores problemas sociais, essa atitude demonstra a mesquinharia e falta de senso administrativo dos gestores. Onde fica o interesse público? A população do município concorda com essa situação? Enquanto isso a região do sisal... Sem palavras...
veja também Ver todos »
Segundo a OAB-BA, o homem fez a prova 14 vezes, oito delas na Bahia.
Sabrina morava na cidade de Barreiras e uma vez por semana viajava para Luís Eduardo Magalhães para fazer programas.
“O cara fez a prova por 11 vezes e sempre levando bomba da OAB. O cara vai juntando isto, vai juntando e isto, mas chega uma dia que a pessoa explode”.