cansancao

quinta-feira, 03 de dezembro de 2015 13:35

Após “queda” do prefeito Ranulfo Gomes e três secretários, vice-prefeito Paulinho assume gestão do município (Atualizada)

O novo gestor disse que iria dar continuidade ao que Ranulfo fez de maneira correta, e aquilo que foi falho irá procurar corrigir.

IMG-20151203-WA0042

O vice-prefeito de Cansanção Paulo Henrique Passos, (PROS) mais conhecido por Paulinho, foi empossado na manhã desta quinta-feira (03) na Câmara Municipal após o afastamento do prefeito Ranulfo Gomes (PSD), por determinação do Tribunal Regional Federal da 1ª região, em Brasília, acusado de fraudes em licitações direcionadas a empresas controladas, ou pertencentes a ele, que estavam registradas em nome de “laranjas” e, segundo a polícia, com as contratações irregulares, o esquema conseguia superfaturar preços, pagar por serviços não realizados ou por produtos não fornecidos. No termino do ato de posse Paulinho falou ao CN que estava preparado para aquele momento importante de sua vida, mas não estava feliz pela forma como tudo ocorreu, pois “Ranulfo é uma pessoa amiga e pelo qual tenho grande respeito e se trata do prefeito que melhorou o município de Cansanção”. Afirmou.

posse de paulinho emcansançao.4

Para que ocorresse a posse de Paulinho, o delegado da Polícia Federal, José Amaro, esteve na quarta-feira |(02), na cidade, protocolou a decisão judicial na Câmara de Vereadores, onde se encontrava o vice-presidente Agnaldo Alcântara da Silva (PSL), pois o presidente Rodrigo Gomes Moura (PSD), sobrinho de Ranulfo Gomes, não havia sido encontrado. A sessão que empossou Paulo Henrique foi presidida pelo vereador Rodrigo Gomes.

posse de paulinho emcansançao.5

Após o ato de posse o novo prefeito acompanhado de correligionários se dirigiu a Prefeitura, que fica a poucos metros da Casa Legislativa onde houve um momento de oração na porta da  sede do executivo, e ao entrar no gabinete lembrou o seu pai, o ex-vereador Valdomiro Dias de Andrade que faleceu no dia 14 de setembro deste ano, vitima de ataque cardíaco. Ele colocou as duas mãos no rosto e falou: “bom que meu pai estivesse aqui para ver esse momento, minha entrada na política foi por incentivo dele, numa luta travada em 2010, na eleição suplementar”. Lembrou emocionado.

posse de paulinho emcansançao

Pensando na eleição do próximo ano, caso permaneça no poder, Paulo Henrique garantiu que irá se esforçar par fazer um bom mandato e caso haja aceitação popular, pretende colocar seu nome para disputar reeleição. Disse também que será um governo de continuidade, principalmente nos atos corretos da gestão de Ranulfo e as falhas cometidas, irá procurar corrigir. Paulinho não quis adiantar os nomes que irão substituir os cargos de secretário de Saúde, que era exercido por Vilma Gomes (esposa de Ranulfo), na Educação, Valdirene Rosa de Oliveira (cunhada) e Finanças, José Orlando Pinheiro (sobrinho do ex-gestor), que foram proibidos de assumir suas funções, mas adiantou que já tem em mente e garantiu trabalhar com seriedade e dignidade para não haja de motivos para denuncias na Câmara.

Advogado viu como atitude normal da Justiça afastar o gestor para não atrapalhar as investigações.

Advogado viu como atitude normal da Justiça afastar o gestor para não atrapalhar as investigações.

O advogado de defesa de Ranulfo, José Nilson Macedo,  vem acompanhando toda essa movimentação jurídica e falou ao CN que o município de Cansanção realmente tem passado por essas perturbações política, e no caso mais recente originou das denúncias do vereador Cirilo Araújo Damasceno (PSDC) junto ao Ministério Púbico Federal e Polícia Federal, que acusou o gestor afastado Ranulfo Gomes de ter usufruído dos recursos públicos em beneficio próprio. Assessorando o novo gestor, Zé Nilson, como é conhecido o advogado, disse que não compete a Paulinho e a ninguém fazer juízo sob, mas garantiu que o grupo político está unido, se trata de um governo de continuidade, mas se houver uma decisão judicial pelo retorno de Ranulfo, seu lugar está reservado. “A fundamentação da decisão (afastamento) foi para que não houvesse dificuldades nas investigações, ou seja, destruir, dificultar ou não fornecer documentos, para seu bom andamento”. Justificou Zé Nilton.

Denúncias partiram do vereador Cirilo Araújo Damasceno

Vereador disse que além de denunciar aos órgãos de justiça, levou o problema também aos principais meios de comunicação em São Paulo.

Vereador disse que além de denunciar aos órgãos de justiça, levou o problema também aos principais meios de comunicação em São Paulo.

O parlamentar disse em entrevista ao  CN que o desvio que vem ocorrendo em Cansanção não chega nem perto do que ocorreu na Petrobrás, investigado na operação Lava Jato. “Na Petrobrás o desvio chega a 2% e aqui passa, pela proporção, está entre 40% a 60%, que vai para os bolsos do ex-prefeito, ou seja, a gasolina, o cimento, o material de informática, os transportes, enfim, tudo era ele que fornecia. Tudo circulava em torno deles com as empresas de fachadas que ele criava e colocava laranjas à frente. Fui eu quem fiz as denuncias no Ministério Público do município em 2011, depois Ministério Público Estadual, Procuradoria Federal e Polícia Federal até que encontramos o fio da meada”. Afirmou Damasceno.

Cirilo falou também que o custo disso foi alto, chegando a gastar R$ 500 de xerox em um dia, mas que nunca perdeu a fé na justiça, mesmo contrariando sua família que pedia que desistisse que isso não ia dar em nada. Falou ainda do momento que o colega Newton Bispo Pereira (PT), começou caminhar junto, “ai mi sentir bem fortalecido”. Continuou o parlamentar.

Para Cirilo Damasceno, o mais grave de todas as suas denúncias, foram aquelas que houveram desvio da saúde e educação, pois “vivemos em um município considerado entre os 100 mais pobres do país e aquilo que podia ser investido em beneficio do povo, são desviados”. Concluiu.

Newton disse que são muitas irregularidades e que acreditava que esse momento iria chegar.

Newton disse que são muitas irregularidades e que acreditava que esse momento iria chegar.

O vereador Newton Pereira disse que resolveu acompanhar o vereador Cirilo por entender que não era justo deixar sozinho nessa luta e que tinha fundamento. “Junto nos aprofundamos mais, visitamos mais vezes o tribunal de contas, investigamos os pagamentos e a cada mês ficávamos mais surpresos com tantas corrupções e desvios nas notas que íamos encontrando nestes quase dois anos. Procuramos a Polícia Federal em Juazeiro e estamos vendo o resultado, Ranulfo deverá ser monitoradas 24 horas por dia e deverá usar uma tornozeleira eletrônica entregar seu passaporte a Polícia Federal, estando proibido de deixar o país”. Afirmou o vereador.

Redação CN/ fotos: Raimundo Mascarenhas

 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.

  • + LIDAS