bahia

sexta-feira, 11 de março de 2016 15:29

Grupo invade loja, faz 6 reféns e pinta cabelo de vítima em assalto

Ação dos suspeitos durou cerca de 45 minutos, relata vítima.

Vítima teve cabelo pintado.

Vítima teve cabelo pintado com tinta óleo.

Empresários, familiares e clientes foram torturados durante assalto contra uma loja de eletrônicos no centro de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. Um das vítimas, que é um homem, chegou a ter os cabelos pintados com tinta óleo por um dos suspeitos. O caso ocorreu na tarde da última quinta-feira (10).

Em entrevista  na manhã desta sexta-feira (11), um dos empresários narrou os momentos de terror que enfrentou em 45 minutos de ação dos suspeitos. A vítima, que por questão de segurança prefere não ser identificada, conta que quatro assaltantes chegaram ao estabelecimento por volta das 14h20. Três deles estavam armados. Além disso, um comparsa acompanhava a ação em um carro do lado de fora da loja de eletrônicos.

O empresário conta que o estabelecimento pertence à família. No local, além dele, estavam o pai, a mãe, o irmão e um casal de clientes. “Entraram, nos levaram para o fundo da loja, nos mandaram ajoelhar e colocaram sacos nas nossas cabeças”, conta sobre a ação inicial dos assaltantes. A vítima afirma que todos os envolvidos aparentavam ser menores de idade e que durante toda a ação cheiravam alguma substância.

assalto3

Ajoelhados, o empresário conta que a todo momento as vítimas eram agredidas com golpes de armas na cabeça, além de chutes. “Só não bateram nas mulheres”, conta. Em outro momento, a vítima detalha que um dos suspeitos usou spray com tinta óleo contra ele e o irmão. “No meu irmão, ele atingiu o rosto. Como eu virei o rosto, ele acabou passando a tinta em meu cabelo. Inclusive, vou ter que raspar”, detalha.

Por conta do medo, o empresário disse que um dos clientes chegou a urinar na própria roupa. “Também fiquei desesperado. Só pensava na minha filha [de cinco anos]”, relata. No momento do crime, a filha estava na escola.

No estabeleciemento, os assaltantes levaram diversos equipamentos eletrônicos, a exemplo de videogames de clientes que eram mantidos para manutenção. O carro do empresário também foi levado.

Além dos roubos, os infratores reviraram a loja e quebraram diversos objetos. “Hoje [sexta], estamos contabilizando os prejuízos e avaliando se vale a pena reabrir”, conta. O empresário conta que tentou prestar queixa no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep), mas por conta da greve da Polícia Civil não conseguiu efetivar a denúncia. As câmeras de segurança do espaço foram quebradas pelo grupo.

G1.com



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.