bahia

sábado, 09 de abril de 2016 14:53

Bebê recém-nascido é abandonado em terreno baldio em Conceição do Coité

O bebê do sexo feminino aparentava ter nascido minutos antes, pois foi encontrado com restos de placenta e o cordão umbilical.

Garoto mostra ao pai (Ze Maria) o local onde o bebê foi abandonado

Garoto mostra ao pai (Zé Maria) o local onde o bebê foi abandonado

Um fato chamou a atenção de muita gente ao tomar conhecimento de um bebê que fora encontrado abandonado em um terreno baldio na principal rua que dar acesso ao Bairro Fluminense, em Conceição do Coité, na manhãzinha deste sábado (09). O bebê do sexo feminino aparentava ter nascido minutos antes, pois foi encontrado com restos de placenta e o cordão umbilical e quem encontrou foi o açougueiro Dionísio Pereira de Souza, conhecido por “Bigode”.

Bigode pensou que era um gato, quando viu que se trava de uma criança sentiu vontade de chorar.

Bigode pensou que era um gato, quando viu que se trava de uma criança sentiu vontade de chorar.

Segundo ele passava a pé por volta das 06h30 pelo terreno quando ouviu um gemido e pensou se tratar de um gatinho, “segui meu trajeto e ouvi gemer mais forte, aí pensei vou ver o que está acontecendo com aquele gatinho quando me aproximei vi que era uma criança. Na hora eu quis chorar, mas eu vi a casa de Zé Maria e disse vou tentar socorrer a criança, fui lá e chamei a esposa dele que pegou e levou para o hospital ”, contou o cidadão.

Para “Bigode”, a mãe deve ter dado à luz em outro local pouco tempo antes e abandonado no terreno baldio, pois, não foi encontrado sangue no local. Ainda de acordo com a pessoa que encontrou, o bebê estava debruçado e o rosto no chão e não morreu porque o capim não deixou o nariz encostar no chão permitindo sua respiração.

Lúcia quer adotar e não saiu mais de perto desde que encontrou o bebê.

Lúcia quer adotar e não saiu mais de perto desde que encontrou o bebê.

Lúcia Almeida Mota desde que chegou ao hospital por volta das 06h30 não quis mais se desapegar da criança, está muito emocionada e pretender adotar como filha. Em entrevista ao Calila Noticias disse que, quando ouviu o chamado de Bigode foi ao local e diante da situação retornou para pegar um lençol, enrolou o bebê e pediu a um vizinho para leva-la ao hospital, já que seu esposo não se encontrava no momento.

Ao chegar no Hospital Português – Unidade Municipal de Conceição do Coité procurou o setor de pediatria e logo recebeu atendimento e passa bem.

Sonhava com alguém pedindo ajuda para um bebê

Um sonho marcado por grande coincidência relatou Lúcia, segundo ela sonhava que chegava duas meninas gêmeas perguntando se ela não tinha uma roupinha ou alguma coisa para recém-nascido, neste momento acordou com o vizinho chamando.

Lúcia disse que quer adotar o bebê como filho e dar todo carinho, pois acredita que pode ter sido enviado por Deus, já que sonha com uma filha para fazer companhia ao garotinho que já tem de 11 anos, já tentou por duas vezes e perdeu, “acho que da forma como veio em sonho e parar em minhas mãos na vida real pode ser pra ser minha mesmo, vamos ver se consigo, tem os trâmites normais para adoção e vou correr atrás para isso” afirma Lúcia que já conta com aval do esposo Zé Maria.

 

Redação CN/ Fotos: Raimundo Mascarenhas

 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.