esporte

terça-feira, 12 de abril de 2016 23:16

Jacuipense fecha parceria para cessão de talentos ao Atlético-PR

O presidente do Jacuipense, Felipe Carneiro, planeja estender a integração nos próximos anos para também reforçar o time baiano com atletas não aproveitados no Atlético-PR.

Jacuipense e Atlético Paranaense oficializaram, na tarde desta terça (12), uma parceria para formação e negociação de jogadores entre as equipes.

O Atlético Paranaense investirá R$ 25 mil por mês no Jacuipense que, em contrapartida, dará prioridade ao clube paranaense na aquisição de atletas. O Leão do Sisal terá que avisar ao Furacão com 15 dias de antecedência sobre negociações em andamento com outros clubes para que o time do Sul exerça ou não a prioridade na compra.

O negócio é focado nas divisões de base, com garotos a partir de 14 anos, idade mínima que o Atlético aloja em suas dependências, até 20 anos. O time baiano, que até o ano passado não tinha divisão de base em funcionamento, ficará com um percentual dos direitos econômicos de cada jogador negociado. Quatro já seguirão para Curitiba nos próximos dias: os zagueiros Júnior e Weverton, o meia-atacante João Lucas e o atacante Alex.

Jacuipense_negocia_jogadores_com_o_Atletico-PR_Joao_Lucas_Junior_Weverton_e_Alex_credito_Divulgacao

O Jacuipense associou-se aos empresários Wilson Kraychete, Luciano Cortizo e Diógenes Gama, ex-sócios do Salvador FC, e à Mota Academia de Futebol, de Newton Mota, ex-coordenador de Vitória e Bahia. Desde o início do ano, o quarteto gere a base do clube, que trabalha em Salvador, enquanto o elenco profissional continua em Riachão do Jacuípe, a 190km da capital.

O presidente do Jacuipense, Felipe Carneiro, planeja estender a integração nos próximos anos para também reforçar o time baiano com atletas não aproveitados no Atlético-PR. “Nosso grande sonho é estirar esta parceria e chegar à menina dos olhos de todo clube, que é o profissional”, comentou durante a solenidade realizada no Hotel São Salvador, no Costa Azul.

No momento, o Atlético Paranaense tem uma parceria para a cessão de jogadores profissionais com a Ferroviária-SP, que disputa o Campeonato Paulista, e negocia um modelo semelhante com o Brusque, caso o time catarinense conquiste vaga na Série D. O Jacuipense é a porta de entrada no Nordeste, região vista como estratégica pelo clube sulista.

 “O Clube Atlético Paranaense tem como meta ser campeão mundial em dez anos, tendo 60% do elenco formado na base”, contextualizou o coordenador da divisão base atleticana, Marcelo Vilhena.

Fonte: Correio24horas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.