riachao-do-jacuipe

sábado, 16 de abril de 2016 16:15

Representantes do Governo Federal e de cinco estados do Nordeste visitam experiência de água doce na comunidade de Mandassaia II

Estes sistemas vão garantir, segundo Rubem Armu, coordenador do Programa Água Doce na Bahia, acesso à água de qualidade para as 160 famílias das comunidades beneficiadas e, em especial Mandassaia II com 89 famílias.

comitiva agua doce-mandassaia

Representante do Governo Federal e dos estados da Bahia, Alagoas, Paraíba, Maranhão e Piauí, visitaram na última sexta-feira (15) a comunidade Mandassaia II, em Riachão do Jacuípe, localizado no território do Jacuípe. Um grupo formado por aproximadamente 80 pessoas foi a comunidade conhecer o sistema de dessalinização da água de poço, instalado no município aonde foram investidos R$ 1,2 milhão.

Rubem técnico da SEMA

Rubem coordenador do Programa Água Doce

Estes sistemas vão garantir, segundo Rubem Armu, coordenador do Programa Água Doce na Bahia, acesso à água de qualidade para as 160 famílias das comunidades beneficiadas e, em especial Mandassaia II com 89 famílias, cujos investimentos em cada sistema totalizou o valor R$ 140 mil. “Em todo o Estado, serão implantados 385 sistemas de dessalinização em 41 municípios, beneficiando, ao todo, mais de 150 mil pessoas. A primeira etapa das obras do programa no Estado deverá estar concluída até setembro de 2016, com a entrega de 145 sistemas dessalinizadores e os demais em 2017”, informou Rubem Armu.

Presidente da Associação comemora e pede que programa dure para sempre.

Presidente da Associação comemora e pede que programa dure para sempre

A presidente da Associação Comunitária de Moradores de Mandassaia II, Tailana Isabela de Lima Nato, disse ao CN as dificuldades que viviam antes da instalação deste sistema, passava muita necessidade de água, sem lugar adequado para armazenar o que vinha da chuva e a demora para chegar os carros-pipa enviados pela prefeitura. “Muitas vezes levava até 20 dias pra chegar um carro-pipa, trazendo água de cacimba e tanque de barro. Sempre foi assim, mas o programa água doce transformou tudo por aqui. A água salobra deu lugar à água pura e boa de beber e os moradores das duas comunidades têm acesso a 60 litros por dia, ao custo de 65 centavos de real, dinheiro usado na manutenção do sistema de dessalinização”,comemora Tailana Isabela.

mandassaia2

A presidente disse ainda que a água também chega às escolas da comunidade e ao posto de saúde: “agora, a vida é outra coisa, é um encantamento. Tomara que o poço dure para sempre e a água nunca acabe”, finalizou a lider comunitária.

Deraldo Aboiador disse que hoje sabe o valor de uma água de qualidade.

Deraldo Aboiador disse que hoje sabe o valor de uma água de qualidade

O repentista Deraldo de Lima, mais conhecido por Deraldo Aboiador, morador da comunidade, disse que a vasão do poço artesiano é de aproximadamente 7.500 litros d’água por hora e foi perfurado a 500 metros do local onde foi montado a casa de bomba e o chafariz onde as pessoas pegam água. “As pessoas pegam água tratada e podemos dizer mineral, e a água salobra é armazenada um tanque de lona que é chamado de concentrado para que o animal possa usar”, explicou.

Cassandra Nunes - MMA

Cassandra Nunes – MMA

Para a secretária de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do MMA, Cassandra Nunes,a iniciativa desse programa público leva vida a comunidades do semiárido.Ela informou também que o Programa Água Doce é uma ação do governo federal, coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da SRHU, em parceria com instituições federais, estaduais, municipais e sociedade civil. Visa estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de boa qualidade para consumo humano. Objetiva, ainda, promover e disciplinar a implantação, recuperação e gestão de sistemas de dessalinização ambiental e socialmente sustentáveis para atender, prioritariamente, as populações de baixa renda em comunidades de todo o semiárido.

Deputado Alex da Piatã

Deputado Alex da Piatã

O deputado Alex da Piatã (PSD) participou da visita técnica, assistiu ao filme sobre o programa e ao se pronunciar falou aos presentes que essa é uma ação extraordinária e não se tem ideia do que representa na vida das pessoas. “Estamos vivendo um dia histórico nesta comunidade e sobretudo de melhoria da qualidade de vida de 89 famílias residentes nesta região”, comemorou o parlamentar.

Na Bahia, este arranjo institucional possui representações da Sema, do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur), da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), da Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (Cerb), da Bahia Pesca e do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS). No âmbito municipal são constituídos os Núcleos Locais, formado por representantes da comunidade, por meio da assinatura de acordos de gestão dos sistemas.

Prefeita Tânia Matos assina termo.

Prefeita Tânia Matos no ato de assinatura

No final do evento o arranjo foi assinado pela prefeita Tania Matos (PDT), pelo superintendente de Políticas e Planejamento Ambiental da Sema, Edson Ribeiro, presidente da associação Comunitária de Moradores de Mandassaia II, Tailana Isabela e pela secretária de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do MMA, Cassandra Nunes.

Redação CN / Fotos: Teones Araújo



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.