economia

sábado, 30 de abril de 2016 19:08

Riachão do Jacuípe – Vice-governador garante em Barreiros que dinheiro para implantação do Polo Ceramista está disponível

O primeiro momento será o serviço de terraplenagem que já foi feito, mas a obra parou e ficou tudo perdido

Representantes de grupos politico que vão se confrontar demostraram unidade  em prol de Barreiros

Representantes de grupos politico que vão se confrontar demostraram unidade em prol de Barreiros

O vice-governador e secretário de Planejamento do Estado da Bahia João Leão (PP) esteve na manhã e inicio da tarde de sábado, 30, no Distrito de Barreiros, Município de Riachão do Jacuípe reunido numa escola com praticamente todas lideranças politicas e empresários do ramo ceramista da referida comunidade, a fim de anunciar para todos que já existe uma verba especifica que será destinada para iniciar o tão sonhado pólo ceramista.

Lideranças politicas de Retirolândia, Conceição do Coité e Nova Fátima ligadas ao vice-governador também prestigiaram o encontro que contou ainda com Jairo Vaz superintendente da SUDIC –  Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Governo do Estado da Bahia e Geronilton do SEBRAE/Feira de Santana

Prefeita disse que uma das primeiras ções ações de seu governo foi a compra do terreno

Prefeita disse que uma das primeiras ções ações de seu governo foi a compra do terreno

O vice-governador primeiramente ouviu relatos dos participantes da mesa  a exemplo da prefeita Tânia Matos que afirmou que tão logo assumiu o governo  municipal fez aquisição do terreno e daquele momento em diante sempre esteve em busca da implantação do pólo por saber a grande necessidade para a geração de emprego e renda na região.” Então, considero minha primeira grande ação do meu governo foi aquisição do terreno, pois esse pólo ceramista não vai beneficiar apenas os empresários do ramo, já que aqui oferta mais de 300 empregos diretos, isso faz com que a gente veja o crescimento de barreiros que sonha um dia se emancipar e para isso é preciso que estejamos todos unidos “, afirma a prefeita.

Alex atribuiu a resposta positiva a audiência pública realizada no distrito

Alex atribuiu a resposta positiva a audiência pública realizada no distrito

O deputado estadual Alex da Piatã (PSD) iniciou seu discurso parabenizando as lideranças politicas da comunidade, citando os dois vereadores Zil e Adonias que estão sempre juntos na defesa da mesma causa, enfim, a luta por um objetivo de interesse de todos. O parlamentar lembrou que esses resultados positivos que estão sendo vistos agora são frutos de uma audiência publica realizada com os principais setores que terão participação direta na construção do pólo ceramista.

“Tivemos aqui gerente de bancos, representante da Coelba, Sudic, outros deputados e que a partir dali gerou uma comissão que gerou um relatório mostrando a importância de voltar o investimento a acontecer e se concretizar de fato no pólo ceramista, e esse relatório foi para secretaria de planejamento, e hoje fico muito feliz, porque naquela ocasião da audiência, ao final vi muita gente meio que com insegurança de que o projeto não iria dar certo, mas hoje aqui a presença de João Leão afirma com muita convicção que o dinheiro está em conta e vamos esperar dias melhores para as empresas aqui de Barreiros”, finalizou Alex.

Jairo disse que não tinha verba, mas foi preciso correr atrás para providenciar

Jairo disse que não tinha verba, mas foi preciso correr atrás para providenciar

Jairo Vaz disse que ao assumir a SUDIC em fevereiro do ano passado uma das primeiras atribuições dada a ele foi essa questão do pólo ceramista de Barreiros, e que ficou surpreso na paralisação das obras, [já que antes dele foi iniciado o trabalho de terra plenagem] e que sempre foi colocado o problema por questões de orçamento.

Segundo Vaz, em uma reunião feita  em 2015 na SUDIC para tratar do assunto ele disse que jeito era colocar no orçamento de 2016, “enfim, colocamos no orçamento e surgiu no inicio do ano logo uma outra questão: está no orçamento, mas cadê o dinheiro? Os recursos dessa fonte estavam esgotados, mas nada como um puxão de orelha  pra gente poder trabalhar direito. Ai me chamaram no gabinete do nosso vice-governador, me ‘pegou pela orelha’ e disse:  eu quero esse projeto aprovado, se vire! Vá buscar esse recurso. E nós fomos buscar, ordem do vice governador realmente a coisa fica mais fácil, conseguimos tirar do orçamento da sudic que é uma coisa mais difícil de tirar lá de dentro da secretaria da fazenda e conseguimos aprovar e garantimos os recursos, inclusive já está disponível ,mas além disso, além do trabalho, tem todo comprometimento da sudic com o pólo ceramista aqui de Barreiros, porque entendemos a necessidade disso”, concluiu.

polo ceramista de barreiros - joao leão 1

O vice – governador e secretário sempre se mostrou confiante nas ações que tem colocado como prioridade e disse ao Calila Noticias que está tudo certo e é só ‘tocar a obra pra frente’, pois, segundo ele, o dinheiro já está na conta da prefeitura e o pólo ceramista deixou de ser uma esperança para aqueles que estavam ansiosos, e agora é uma realidade.

João Leão atribuindo funções a Vaz, Santa Rosa e Tânia

João Leão atribuindo funções a Vaz, Santa Rosa e Tânia

“Agora a esperança é o asfalto, é os empresários se reunirem, definirem cada um onde vai ficar e começar a operar isso rapidamente, deixar a politica partidária nesse momento de lado e definir o pacote de recursos pra todo mundo junto, que ai você vai baixar a taxa de juros. Aqui é um empreendimento grande rapaz, tem a energia que a gente está trazendo pra cá, tem o gás natural que está passando ai na estrada que é possível trazer pra cá, enfim é um projeto arrojado”, garante Leão.

Outro ponto preocupante para os ceramistas é o que chamam de concorrência desleal do mercado sergipano, que está oferecendo o produto muito mais barato e entregando inclusive na região de abrangência dos ceramistas de Barreiros.

Junior Santa Rosa garante que não basta o pólo é preciso rever as questões de juros altos e facilidade nos empréstimos.

Junior Santa Rosa garante que não basta o pólo é preciso rever as questões de juros altos e facilidade nos empréstimos.

Junior Santa Rosa presidente da Cooperativa Ceramista de Barreiros pediu, além do pólo, condições de trabalho, redução de impostos,  dos juros, pois juntando todo esse problema a crise que o pais enfrenta tem perdido mercado e acredita que, mais importante que o pólo é preciso incentivos fiscais para manter, pois, atualmente não tem como competir com a concorrência, “porque a gente não consegue passar esse custo para o bloco, me recordo que há quatro anos atrás, a gente tirava até 10 caminhões /dia para Feira de Santana, hoje a gente não consegue levar um, e esse problema afeta não só Barreiros, como outras regiões, tem que ver o que acontece no estado de Sergipe se for a questão de impostos que esteja dando condições para eles ofertar o produto, que os setores competentes do nosso estado também revejam isso, pois, a chegada do pólo, sem condições de trabalho, por conta dos serviços de taxas e impostos pouca coisa vai melhorar” afirma Santa Rosa.

Redação CN/ Fotos: Raimundo Mascarenhas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.