olimpiadas-rio-2016

terça-feira, 09 de agosto de 2016 10:38

Classificada, seleção feminina não terá Cristiane contra a África do Sul

Meninas do Brasil entram em campo nesta terça, sem a atacante, que se recupera de lesão

Cristiane (centro) comemora gol, mas hoje está fora da partida contra a África do Sul

Cristiane (centro) comemora gol, mas hoje está fora da partida contra a África do Sul

Elas encantaram o país nos dois primeiros jogos do Rio-2016 e vão tentar fazer o mesmo hoje, só que com as chuteiras bem mais leves. Depois de vencer a China por 3×0 e a Suécia por 5×1, a seleção brasileira feminina de futebol entra em campo às 22h, contra a África do Sul, na Arena da Amazônia, em Manaus, com a classificação para as quartas de final garantida.

O primeiro lugar do grupo E também está praticamente assegurado. Para finalizar a fase classificatória na liderança, basta o Brasil empatar. Se perder, é torcer para que não haja goleada no outro confronto, entre China e Suécia, que jogam no mesmo horário. A seleção verde e amarela tem seis pontos e sete gols de saldo. A China tem três e -1 de saldo. A Suécia também tem três pontos e saldo de -3. A África do Sul ainda não pontuou e já está eliminada.

Desfalque
Em Manaus, o Brasil terá um desfalque importante. A atacante Cristiane, maior artilheira da história dos Jogos Olímpicos, com 14 gols marcados, não vai entrar em campo. Ela lesionou a coxa durante o jogo contra a Suécia e está vetada pelos médicos.

“Ela está fora desse jogo, mas vamos fazer um novo exame médico e aí faremos uma avaliação com mais calma. Debinha sai jogando no lugar da Cristiane”, confirmou o técnico Vadão, que não definiu se vai poupar alguma atleta. “Por enquanto não temos isso fechado”, afirmou ontem à noite.

Durante a entrevista coletiva concedida na Arena Amazônia, Vadão também falou sobre a comparação com a equipe masculina de futebol. “A comparação não vai nos levar a nada. Masculino e feminino são diferentes. A comparação não é saudável para nós. Somos uma seleção só. Neymar manda mensagem de apoio para as meninas, e elas mandam para eles. Essa comparação está crescendo muito e não é saudável”, comentou o treinador.

Correio24horas



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.