brasil

quinta-feira, 11 de agosto de 2016 14:34

GO: mãe mata recém-nascida ao sair de maternidade e esconde corpo por 5 anos

Caso aconteceu em Goiás e a mulher conta que matou a filha porque ela era fruto de uma traição.

RTEmagicC_coletiva-suspeita-matar-filha.jpg

Uma mulher foi presa suspeita de matar a filha recém-nascida e ocultar o corpo por cinco anos dentro de seu apartamento em Goiás. De acordo com o jornal ‘Extra’, Márcia Zaccarelli Bersoneti, 37 anos, matou a filha logo após deixar a maternidade e escondeu o corpo dentro de uma caixa que foi vedada e colocada em um armário.

O crime aconteceu em março de 2011, mas só foi descoberto depois que o ex-companheiro de Márcia revirar o guarda-roupa em busca de alguns objetos pessoais dele e encontrar o corpo. O homem, então, procurou a polícia e fez a denúncia.

 “A suspeita confessou o crime. Ela disse que matou a filha asfixiada, tapando o nariz dela. Tudo indica que ela cometeu o crime logo após sair da maternidade e chegar em casa”, informou a delegada Ana Cláudia Stoffel, que investiga o caso. A Polícia informou que ela não queria a criança porque ela era fruto de uma relação conjugal.

Após sair da maternidade, Márcia conta que foi para uma praça e ficou por lá durante um tempo. “Ela disse que pôs o corpo dentro de uma bolsa e levou para casa. Depois, esconde”, relatou a delegada. Márcia foi presa em flagrante por ocultação de cadáver e homicídio.

Descoberta
Márcia e o ex-companheiro se separaram em outubro do ano passado. Há poucos meses, porém, ela foi morar com outro homem. Ela sabia que a criança não poderia ser de seu ex porque ele é vasectomizado. Por isso ela decidiu matar a recém-nascida.

O ex-companheiro foi até o apartamento onde viveu com Márcia em busca de alguns pertences pessoais e fazer um trabalho de pintura. No guarda-roupas, ele sentiu um odor forte exalando de uma caixa e descobriu o corpo escondido.
 “A suspeita conta que pensou por várias vezes em como descartar o corpo, mas que não teve coragem de jogá-lo no lixo. Ela diz que se arrepende do crime e chorou muito ao narrá-lo”, informou a delegada.
 Em depoimento, a suspeita informou que chegou a dizer ao marido que estava grávida, mas que ele teria pedido que ela “desse um jeito” na situação. Ele nega a versão. Ela também disse que avisou ao amante sobre a gravidez, mas ele não acreditou nela. Márcia não teve acompanhamento médico e nem fez o pré-natal durante a gestação e escondeu a gravidez na época.
Correio24H


COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.