bahia

terça-feira, 13 de setembro de 2016 12:07

Mais de cem detentos do Conjunto Penal vão participar de aulão para o Enem

As provas ocorrerão em salas de aulas no próprio presídio, divididas entre as alas masculina e feminina. O Enem PPL está previsto para ocorrer em dezembro.

Cerca de 130 detentos do Conjunto Penal de Feira de Santana estão inscritos para participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do certame de Pessoas Privadas de Liberdade (PPL). Na próxima quarta-feira (14), haverá na unidade prisional um aulão, ministrado pelo professor e secretário de cultura do estado Jorge Portugal.

O professor Nilson Ribeiro, coordenador de integração social do presídio informou que o primeiro critério para participar do exame, é o detento manifestar o desejo de se inscrever. Ele pontuou que há dois públicos. Os detentos que freqüentam regularmente a escola e os detentos que receberão o material para estudar no ambiente carcerário.

As provas ocorrerão em salas de aulas no próprio presídio, divididas entre as alas masculina e feminina. O Enem PPL está previsto para ocorrer em dezembro.

“Temos 9 salas de aulas na ala masculina e 4 salas de aula na feminina. São suficientes para a aplicação das provas. O Enem PPL provavelmente ocorrerá em dezembro. O edital sairá em setembro porque diverge do Enem para as pessoas livres, que acontecerá agora. O nosso acontece em dezembro provavelmente dia 4 e 5 , mas isso será previsto no edital”, acrescentou Nilson.

O diretor do presídio, o capitão da Polícia Militar (PM), Allan Araújo afirmou que durante a aplicação das provas do Enem PPL haverá reforço de funcionários, de agentes penistenciários e também de policiais militares. Segundo ele, isso dará uma maior garantia de sossego e paz na realização das provas.

“Os detentos sempre se destacam nas provas. Isso é positivo e reflete o compromisso, o interesse da nossa unidade escolar, da equipe e dos professores em melhorar essa capacitação e proporcionar que esses internos alcancem êxito no exame. Ano passado foram 109, esse ano nós esperamos um número um pouco maior , no mínimo 130. Não só punir é o nosso papel.Nós temos que punir sim, severamente, mas ressocializar. Proporcionar a eles, o mínimo de condições possíveis para que eles possam sair daqui um pouco melhores”, concluiu.

O aulão que acontecerá amanhã às 13h30 e além da presença do professor Jorge Potugal, contará também com a participação do secretário Nestor Duarte, do superintendente de gestão prisional, entre outras autoridades.

Acorda Cidade



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.

%d blogueiros gostam disto: