bahia

domingo, 30 de outubro de 2016 15:36

Coité – Criança de 4 anos é transferida com 80% do corpo queimado; mãe é principal suspeita

Criança disse a PM que não queria ver a mãe que por sua vez disse que não sabe como a filha foi queimada

O caso de uma criança do sexo feminino de apenas quatro anos, que deu entrada no Hospital Português – Unidade Municipal de Conceição do Coité, com 80% do corpo queimado no inicio da tarde deste domingo, 30, deixou os moradores do Bairro da Jaqueira chocados. Segundo informações a mãe de pré-nome Rosana é a principal suspeita de ter ateado fogo no corpo da menina, embora ela negue.

As primeiras informações dão conta que a criança foi socorrida pelo avô que contou com ajuda de vizinhos para apagar o fogo na criança, ao chegar no Hospital, diante da gravidade foi transferida para outra unidade em Feira de Santana ou Salvador.

De acordo com populares que estavam no hospital no momento da chegada da Policia Militar, a criança embora de pouca idade é bastante inteligente e teria dito a um policial que a mãe “jogou água” nela. O militar teria perguntado se ela desejava ver a mãe e a resposta teria sido, não.

Policia Militar e duas conselheiras tutelares conduziram a suspeita até a cidade de Serrinha | Foto: Raimundo Mascarenhas

Policia Militar e duas conselheiras tutelares conduziram a suspeita até a cidade de Serrinha | Foto: Raimundo Mascarenhas

Após ouvir a criança, a PM se dirigiu até a residência que fica numa esquina entre as ruas Juviniano Martins dos Santos e Joana Martins dos Santos, onde pediu que a mesma acompanhasse para ser ouvida na Delegacia de Serrinha. Antes, Rosana disse ao Calila que não sabe como aconteceu aquilo com sua filha, segundo ela, estava amamentando outra filha de um ano e meio e cochilou, quando acordou a menina estava em chamas.

Vizinhos têm opiniões divididas

Somente um trabalho da perícia técnica para identificar o que aconteceu, pois, na opinião da vizinhança alguns acham que foi ela quem ateou fogo, outros acreditam que pode ter sido uma ação da menor. Mas o que pode colocar realmente como principal suspeita foi a reação dela no momento que todos estavam apavorados tentando ajudar a criança, “ela dizia que estava ocupada varrendo a casa”, disse uma vizinha.

Outra informou que a mesma tem problemas mentais e até rasgou o atestado.

Redação CN

 

 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.