educacao

quarta-feira, 19 de outubro de 2016 09:00

Fies: sistema para renovação dos contratos será reaberto hoje (19) às 15h

Segundo o ministro da Educação, em, no máximo, uma semana, os recursos estarão normalizados

O plenário do Congresso aprovou  o projeto que autoriza a liberação de crédito suplementar de R$ 1,1 bilhão para o Ministério da Educação (MEC). Desse montante, R$ 702,5 milhões são para o programa de Financiamento Estudantil (Fies). Após a sessão de ontem, o texto segue agora para sanção do presidente Michel Temer.  Em nota, o MEC informou que abrirá hoje a partir das 15h, o Sistema Informatizado do Fies (SisFies) para que os estudantes iniciem a validação dos aditamentos de renovação dos contratos para o segundo semestre deste ano.

A discussão do crédito para o Fies havia sido adiada por duas vezes por falta de quorum. Em razão disso, o governo já atrasou em três meses os repasses para as instituições de ensino superior cadastradas no programa.  O ministro da Educação, o deputado licenciado Mendonça Filho (DEM-PE), compareceu pessoalmente ao plenário da Câmara, a fim de garantir apoio para votar a proposta, que passou de forma simbólica.

O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), também atuou para garantir a presença dos deputados As entidades que representam as instituições de ensino privadas comemoraram a aprovação, mas ressaltaram que ainda é preciso agilidade do governo para a liberação do recurso. Muitas  reclamavam que a falta destes recursos poderia inviabilizar o funcionamento e a manutenção de estudantes que utilizam o financiamento público para cursar o nível superior. As faculdades estão sem receber desde julho – e a soma dos atrasos é de cerca de R$ 5 bilhões, referentes a 1,8 milhão de alunos.

 “O prejuízo já é grande para as instituições. Muitas recorreram a empréstimos em bancos e estão pagando juros”, afirmou o presidente da Associação Brasileira das Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes), Janguiê Diniz.   Segundo o ministro da Educação, em, no máximo, uma semana, os recursos estarão normalizados. “Agora  nenhum problema orçamentário ou financeiro poderá causar nenhum prejuízo com relação ao Fies”, pontuou.

Correio



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.