bahia

quinta-feira, 06 de outubro de 2016 22:21

Nordestina – Comerciante é agredido dentro de farmácia

Segundo relato do mesmo, desde que foi divulgado o resultado da eleição que não tem sossego por causa das provocações dos eleitores do candidato eleito prefeito

Rivinha começou a pré-campanha apoiando a oposição, em junho aderiu a situação

Rivinha começou a pré-campanha apoiando a oposição, em junho aderiu a situação

Passado as eleições, ficaram as provocações dos eleitores que ganharam com aqueles que votaram nos candidatos derrotados, isto praticamente em todos os municípios brasileiros, principalmente naqueles de menor porte, como é o caso de Nordestina no Território do Sisal onde na noite de quinta-feira, 06, por pouco não aconteceu uma tragédia com o comerciante do ramo farmacêutico Rivail César Andrade, mais conhecido como Rivinha, residente na Rua Umbelino Santana, no centro de Nordestina.

Segundo relato do mesmo, desde que foi divulgado o resultado da eleição na noite de domingo (02), quando o PSL saiu vitorioso ao derrotar o social democrata Nelson Reis Moura, que não tem sossego por causa das provocações dos eleitores do candidato eleito Erivaldo Carvalho Soares.

A adesão de Rivinha a campanha de Nelson foi bastante comemorada

A adesão de Rivinha a campanha de Nelson foi bastante comemorada

Ao falar para o CN, Rivinha disse que quinta-feira foi ao de maior provocação, pois, cerca de dez pessoas passaram todo o dia com som automotivo com volume no limite máximo e repetidamente a expressão “perdeu”, além dos fogos direcionados para o seu estabelecimento comercial, impedindo a entrada de clientes e por fim, as 18h30, três deles entraram, que ele identificou como sendo João Paulo do Mercado, Darlan Mecânico e Lelo, que lhe agrediram fisicamente.

Ainda de acordo com Rivail, ele temia que isso viesse a ocorrer e esteve três vezes no Pelotão da Policia Militar pedindo providencia e demonstrando muita revolta. “Os policiais de plantão foram omissos a minha queixa. Ameaçaram atirar em mim e em seguida me agrediram com socos, ponta-pés e tentaram me enforcar. Foi momento de desespero dentro do meu estabelecimento comercial”, desabafou Rivinha, que depois do corrido, o mesmo foi levado ao Hospital Otto Alencar, onde foi medicado, liberado e em seguida procurou a Delegacia onde registrou queixa.

Laudo médico e da Delegacia

Laudo médico e da Delegacia

Rivinha foi considerado uma das adesões mais importante da campanha de Nelson Moura. Antes de iniciar a campanha eleitoral, o comerciante tendenciava votar com a oposição e nos festejos de São João aderiu ao grupo liderado pelo prefeito Wilson Araújo, “Ito”, com o discurso que o medico Erivaldo não era da cidade, não conhecia seus problemas e que Nelson tinha mais condições de administrar, principalmente diante do momento que o município está vivendo com a chegada da empresa Lipari Mineração de origem canadense para explorar a maior mina de diamantes do Brasil.

O Calila Noticias não conseguiu o contato de nenhum dos homens citados pelo comerciante para saber a versão deles, mas deixa o espaço aberto, caso eles desejem se manifestar.

Redação CN



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.