bahia

sábado, 15 de outubro de 2016 18:31

Saiba o que as eleições de Itaparica, Quijingue e Serrinha têm em comum

Candidatos persistentes; perderam as eleições em 2012 e continuaram o trabalho e agora conseguiram se eleger

urna-eletronicaPassado 15 dias das últimas eleições municipais, as cidades estão voltando à normalidade, após um longo período de comemorações. O CN visitou três municípios, Itaparica, Quijingue e Serrinha, para mostrar a realidade de candidatos que disputaram a eleição de 2012 e não obtiveram êxito e os que mantiveram pré-campanhas ao longo dos quatro anos e venceram o pleito de 2016 com longa margem de votos.

Itaparica

 

Marilda perdeu por 408 votos de diferença em 2102 e agora venceu com mais de cinco mil

Marlylda perdeu por 408 votos de diferença em 2102 e agora venceu com mais de cinco mil

Localizado na Ilha de Itaparica, o município que tem o mesmo nome, terá a partir de janeiro de 2017 a primeira prefeita de sua história. A professora Marlylda Barbuda dos Santos (PDT), 39 anos, disputou a eleição de 2012 e foi derrotada pelo pastor Raimundo Nonato da Hora Filho (PSD) por uma frente de 408 votos, ou seja, ela obteve 5.000 votos (40,84%) e o Social Democrata 5.408 votos (44,17%). Naquele pleito o PT apresentou um candidato que obteve 1.835 votos.

No último dia 02, a professora Marlylda Barbuda voltou às urnas e venceu a eleição com 5.085 votos de diferença para seu principal opositor José Elias das Virgens Oliveira (PTB), candidato apoiado pelo prefeito Pastor Raimundo. Ela recebeu 8.808 votos, ou seja, 66,54% dos votos válidos e Zezinho, como é conhecido o candidato do PTB, 28,12%.

Da colônia de pescadores para vice-prefeito

Da colônia de pescadores para vice-prefeito

O presidente de uma Colônia de pescador, Admilson Figueiredo da Hora (PR), conhecido por Bazar, foi o candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pela professora e falou ao CN que a vitória já era esperada e isto era visto no sentimento das pessoas nas ruas. ”Tínhamos contra nós quatro ex-prefeitos e empresários. Mas prevaleceu a vontade do povo”, falou Bazar.

A professora vai governar com a maioria dos vereadores: Ítalo (PP – 477 votos), Jorge de Dadinho (PDT – 392), Zezinho de Zizar (PSC – 348), Naiane (PRB -316) e Nereu, (PSL – 370), o único reeleito e o mais cotado para ser presidente da Câmara.

Quijingue

Ninhinho Góis soube aguardar seu momento

Ninhinho Góis soube aguardar seu momento

Emancipado em 1962, localizado no território do sisal, possui uma área territorial de 1.271,07 km² e faz limite com os municípios de Euclides da Cunha, Tucano, Cansanção, Araci, Monte Santo e Banzaê. Com um colégio 20.848 eleitores, 83,43% deles compareceram as urnas no dia 02 e com 16.369 votos válidos, o empresário Wellington Cavalcante de Góis (PR), mais conhecido por Nininho Góis, obteve 10.389 votos, correspondente a 63,47% dos votos validos. Essa foi a maior frente em percentual dentre os 20 municípios do território do sisal. Em 2012 Nininho obteve 48,31% dos votos válidos e perdeu a eleição para o petista Almiro Costa Abreu Filho, “Almirinho”.

Nininho ganhou a eleição para o empresário Clemilton dos Santos Silva, conhecido por Cancão, atual vice-prefeito que deixou o PT e migrou para o PCdoB. O republicado vai administrar com folga na Câmara, dos 11 vereadores, conta com oito deles.

Serrinha

Adriano teve uma derrota humilhante em 2012, em 2014 se candidatou a deputado estadual e mais uma vez não obteve êxito e este ano deu a volta por cima e com grande frente

Adriano teve uma derrota humilhante em 2012, em 2014 se candidatou a deputado estadual e mais uma vez não obteve êxito e este ano deu a volta por cima e com grande frente

O oftalmologista Adriano Lima perdeu a eleição de 2012 com um frente de 9.939 votos para Osni Cardoso, de quem era vice-prefeito e disputava a reeleição. Passados quatro anos, filiado ao PMDB, Adriano venceu o médico e ex-prefeito Claudionor Ferreira (PR), mais conhecido por Ferreirinha, por um frente de 5.780 votos.

Com o prefeito Osni Cardoso (PT) ficou fora do processo eleitoral, Adriano conseguiu unir a maioria das lideranças políticas do município, principalmente os membros da família Carneiro que muitos anos votavam separados. A maioria dos vereadores, mesmo seguindo as orientações do prefeito Osni Cardoso nos trabalhos da Câmara, acompanhou politicamente Adriano Lima.

Redação CN



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.

%d blogueiros gostam disto: