bahia

domingo, 06 de novembro de 2016 22:03

Coité – Casal e filho ficam feridos em capotamento na BA 120

Apesar da gravidade do acidente, apenas a criança de 7 anos, precisou ser transferida com suspeita de fratura no fêmur.

Veículo desceu ladeira abaixo e só parou a especar em um poste | Foto: Raimundo Mascarenhas

Veículo desceu ladeira abaixo e só parou ao especar em um poste | Foto: Raimundo Mascarenhas

O casal identificado por Givalter Anunciação Mascarenhas, idade não revelada e Ana Paula Barreto da Silva, 38 anos, além do filho Gustavo da Silva Mascarenhas, 7, ficaram feridos depois que o carro que ocupavam o Fiat Palio de placa JQI 9252 licença de Conceição do Coité, saiu da estrada que está sendo reformada, desceu uma ribanceira e depois da capotar várias vezes parou em um poste de iluminação pública.

Empresa Augúrio responsável pela reforma da pista pede que os motoristas trafeguem com baixa velocidade | Foto: Raimundo Mascarenhas

Empresa Augúrio responsável pela reforma da pista pede que os motoristas trafeguem com baixa velocidade | Foto: Raimundo Mascarenhas

O acidente aconteceu por volta das 17h deste domingo, 06, na rodovia BA 120 trecho Conceição do Coité /Riachão do Jacuípe, precisamente na região da Fazenda Cavalo Morto, distante cerca de 6km da sede do município de Coité. O condutor do veículo que é primo de Raimundo Mascarenhas do Calila, disse que tinha participando de um churrasco em uma chácara na região de Goiabeira, quando resolveu ir até o Povoado de Tapera que fica a cerca de 2 km do local do acidente, quando perdeu o controle do veículo.

Anjos da Vida chegou ao local menos de meia hora depois do acidente | Foto: Raimundo Mascarenhas

Anjos da Vida chegou ao local menos de meia hora depois do acidente | Foto: Raimundo Mascarenhas

A Brigada Voluntária Anjos da Vida foi solicitada para prestar socorro as vítimas, Givalter queixando-se de dores da clavícula, sua esposa dores abdominais e a criança com suspeita de fratura no fêmur. O casal até o inicio da noite permanecia em observação e aparentemente não precisou ser transferido, já a criança estava sendo providenciado sua transferência para o Hospital de Criança em Feira de Santana.

Apesar da gravidade do acidente, o carro não atingiu o teto ao ponto de atingir os passageiros | Foto: Raimundo Mascarenhas

Apesar da gravidade do acidente, o carro não atingiu o teto ao ponto de atingir os passageiros | Foto: Raimundo Mascarenhas

VEJA o momento que a Brigada Anjos da Vida socorreu às vítimas

Dois capotamentos e saída da pista foram registrados em uma semana

A Rodovia BA 120 que liga Riachão a Coité, há quase dois anos está praticamente intransitável e a pouca mais de um mês teve inicio a restauração e em toda sua extensão de 28 km já foi passado a máquina e a estrada oferece boas condições de trafego, mas os engenheiros da empresa responsável pela obra Rodrigo e Rogério disseram na última quinta-feira ao Calila Noticias, que está numa fase que oferece muito perigo ao motorista, pois, o cascalho está solto sobre a superfície da estrada e para quem dirige com a velocidade superior a 80km corre sério risco de capotamento ou mesmo ir de encontro a outro carro.

Este estado que se encontra a rodovia sentido Coité é muito perigoso, pois a areia está solta faz com que o motorista perca o controle com facilidade

Este estado que se encontra a rodovia sentido Coité é muito perigoso, pois a areia e o cascalho estão soltos e faz com que o motorista perca o controle com facilidade

Ainda de acordo com os engenheiros, este é o terceiro carro que se envolve em acidente em uma semana, antes teve um capotamento e outro se perdeu e foi parar num barranco, que foi preciso o auxilio de uma máquina que estava trabalhando na obra para rebocar.

Redação CN

 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.