colunas

terça-feira, 29 de novembro de 2016 10:40

Como a alimentação pode prevenir o câncer – Vanessa Gleizer

Estar acima do peso aumenta as chances de desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo.

O que é o câncer?
Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo. Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo.

O que causa o câncer?

As causas de câncer são variadas, podendo ser externas ou internas ao organismo, estando ambas inter-relacionadas. As causas externas relacionam-se ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios de um ambiente social e cultural. As causas internas são, na maioria das vezes, geneticamente pré-determinadas, estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas. Esses fatores causais podem interagir de várias formas, aumentando a probabilidade de transformações malignas nas células normais.
As mudanças provocadas no meio ambiente pelo próprio homem, os ‘hábitos’ e o ‘estilo de vida’ adotados pelas pessoas, podem determinar diferentes tipos de câncer.

Como prevenir o câncer?

Não fume!
Essa é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente os de pulmão, cavidade oral, laringe, faringe e esôfago. Ao fumar, são liberadas no ambiente mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que são inaladas por fumantes e não fumantes. Parar de fumar e de poluir o ambiente é fundamental para a prevenção do câncer.

Alimentação saudável protege contra o câncer.

A alimentação deve ser variada, equilibrada, saborosa, respeitar a cultura e proporcionar prazer e saúde. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer.

Mantenha o peso corporal adequado.

Estar acima do peso aumenta as chances de desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo. Cerca de um terço de todos os casos de câncer podem ser evitados com alimentação saudável, manutenção de peso corporal adequado e exercícios físicos.

Pratique atividades físicas diariamente.

A atividade física consiste na iniciativa de se movimentar, de acordo com a rotina de cada um. Você pode, por exemplo, caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim.

Amamente.

O aleitamento materno é a primeira alimentação saudável. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil. A partir de então, deve-se complementar a amamentação com outros alimentos saudáveis até os dois anos ou mais.
Mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer um exame preventivo ginecológico a cada três anos.
As alterações das células do útero são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolaou), e são curáveis na quase totalidade dos casos. Por isso, é importante a realização periódica deste exame. Tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado e seguir as orientações médicas.

Evite a ingestão de bebidas alcoólicas.

Seu consumo, em qualquer quantidade, contribui para o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta a possibilidade do surgimento da doença.

Evite a exposição ao sol entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios.

Se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

Vacine contra o HPV as meninas de 9 a 13 anos.

O Ministério da Saúde implementou no calendário vacinal, desde 2014, a vacina contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos. A vacinação e o exame preventivo (Papanicolaou) se complementam como ações de prevenção do câncer do colo do útero. Mesmo as mulheres vacinadas, quando chegarem aos 25 anos, deverão fazer um exame preventivo a cada três anos, pois a vacina não protege contra todos os subtipos do HPV.

E qual o principal vilão da nossa alimentação atual para o surgimento do câncer?

Na nossa dieta, entre os principais vilões estão os aditivos químicos, presentes em alimentos industrializados. Estes aditivos são utilizados com a função de aumentar a vida de prateleira dos produtos, eles possuem efeito cumulativo no nosso organismo, que tem dificuldade em eliminá-los. Já há relação estabelecida entre o consumo elevado de gordura, enlatados e conservas e o surgimento do câncer, principalmente câncer de mama, endométrio, próstata, estômago, cólon e reto. Os nitritos e nitratos, aditivos responsáveis pela coloração rosada de embutidos (presuntos, mortadelas, salsichas, calabresa, etc), se transformam em nitrosaminas no nosso corpo, substância com alto poder cancerígeno.

Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), um peito de frango frito submerso em óleo por 20 minutos contém mais de nove vezes a quantidade de compostos tóxicos do que um peito de frango cozido em água por uma hora. Churrascos e alimentos defumados absorvem substâncias da fumaça (como o alcatrão – o mesmo encontrado no cigarro), e quando ingerimos frequentemente aumentamos o risco de desenvolver a doença.

Quais os alimentos que atuam na prevenção do câncer?

1. Alimentos como alho, cúrcuma (presente no açafrão), gengibre e ervas em geral devem fazer parte do preparo da nossa alimentação, pois neles encontramos fitoquímicos capazes de induzir a morte das células cancerígenas evitando o tumor.
2. Couve, brócolis, repolho, couve-flor são denominados crucíferas, alimentos que desempenham papel fundamental na proteção contra o câncer.
3. Os ácidos graxos ômega 3, encontrados principalmente nos peixes, devem ser utilizados, pois estão relacionados com redução de câncer de mama. Ex: a sardinha, o atum, o salmão.
4. Outros peixes pequenos e magros também podem ser consumidos, assim como frango e ovo (de preferência orgânicos), porém sempre cozidos ou assados em baixa temperatura.
5. Saliento a importância de não fritar os alimentos, porque óleo em alta temperatura oxida e origina substâncias cancerígenas. Contudo, quando necessário, ainda acho melhor cozinhar com azeite de oliva virgem, desde que aquecimento seja brando e por pouco tempo.
6. O azeite de oliva extravirgem deve ser incluído na alimentação diária, usado preferencialmente sem aquecer, pois assim mantém os seus polifenóis, que são os protetores, inclusive por diminuírem a expressão dos genes pró-carcinogênicos.
7. Também a redução de outros tipos de gorduras na alimentação é fundamental. Reduzir gordura saturada, que é a gordura aparente de carnes e a gordura do leite e derivados. Assim como, reduzir também o excesso de óleos vegetais, principalmente aquecidos, como é o caso de óleo de soja, de girassol e de milho.
8. Também devem ser evitados doces à base de cremes e leite gordo, biscoitos recheados e salgadinhos, embutidos em geral e também as frituras.
9. As castanhas e nozes são ricas em gorduras insaturadas e minerais, assim como o selênio, importantes na prevenção do câncer. São alimentos caros, mas podem ser incluídos em pequena quantidade. Use de 10 a 30 gramas/dia de castanhas.
10. As fibras são fundamentais para o bom funcionamento intestinal e melhora da microbiota. O consumo diário de 4 a 6 frutas melhora o aporte de fibras, bem como vitaminas e minerais.
11. O açúcar é um alimento a ser evitado o máximo possível, pois as células do câncer o utilizam muito. Evitá-lo é muito positivo, inclusive porque estará ajudando na prevenção da obesidade e manutenção de um peso saudável, que é uma medida fundamental para proteger contra o câncer.
12. O chá verde pode ser consumido na forma de uma infusão, pois ele contem catequinas, que possui uma grande ação antioxidante e anti-inflamatória e importante papel na prevenção do câncer.
13. Os flavonoides, também pigmentos naturais, encontrados em uvas, morango, cerejas e maçã, interrompem ou retardam o crescimento de células malignas.
14. A soja tem relação com a prevenção de vários tipos cânceres. Os seus fitoestrogênios ajudam a bloquear enzimas importantes para o crescimento do câncer.

Uma vida baseada em uma alimentação saudável aliada a prática regular de atividade física é essencial quando se fala em prevenção e redução do risco de recorrência do câncer.
Enfim, quem está neste barco assim como quem não deseja entrar deve: praticar uma alimentação simples, baseada principalmente em alimentos vindos da horta, que são os vegetais, frutas, tubérculos e ervas, consumir os cereais integrais, lembrando que estes entram em substituição aos cereais refinados, aos alimentos industrializados em geral e evitar alimentos muito processados, enlatados, embutidos e com adição de corantes, conservantes e adoçantes.

Procure um profissional nutricionista para melhor orientá-lo e tratá-lo.

Vanessa Gleizer
Nutricionista Clínica Funcional. Graduada pela UNEB. Pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria Nutricional. Realiza Atendimento Nutricional em consultório nas cidades de Salvador e Riachão do Jacuípe-BA.
Instagram: @vanessagleizer
Facebook: Vanessa Gleizer Nutrição Personalizada



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.