cultura

segunda-feira, 07 de novembro de 2016 20:00

Gika Lopes participa da Sessão Especial em defesa da vaquejada promovida pela ALBA

Gika Lopes tem motivos de sobra pela defesa do maior esporte do Norte Nordeste, pois também promove o evento em Serrinha

gika-lopes-audiencia-em-pro-da-vaquejada-na-alba-foto-1

Gika Lopes e Eduardo Sales estão envolvidos diretamente com esta luta

A Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA promoveu na manhã de segunda-feira (07), uma sessão especial em defesa da vaquejada e demais esportes equestres praticados no Estado, a sessão encerrou a programação de mobilização dos amantes de cavalo, que teve inicio no domingo (06).

Os proponentes da sessão foram os deputados Eduardo Sales e Gika Lopes que debateram sobre a prática dos esportes a cavalo e os impactos gerados pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que tornou inconstitucional o Projeto de Lei que regulamentava a prática da vaquejada no estado do Ceará.

Vaqueiros de toda Bahia se reuniram em Salvador, muitos chegaram no sábado e permaneceram até a audiência na segunda

Vaqueiros de toda Bahia se reuniram em Salvador, muitos chegaram no sábado e permaneceram até a audiência na segunda

O vice-governador, João Leão, chamou de absurda a decisão de criminalizar as vaquejadas sem ter o mínimo de debate com a papulação que vive direta e indiretamente do esporte, “eu tenho certeza que vamos ganhar essa batalha, a justiça não pode tomar uma decisão sem conhecer a cultura das vaquejadas, é uma injustiça”, afirmou o vice-governador.

Plenário da ALBA lotado para Audiência

Plenário da ALBA lotado para Audiência

O senador Otto Alencar repassou as mobilizações que estão sendo feitas em Brasília para garantir que as vaquejadas continuem sendo praticadas no país, “nós aprovamos em modo de urgência na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal, o Projeto de Lei que reconhece a vaquejada como patrimônio cultural, estamos em uma luta muito grande, é importante continuar as mobilizações e nos manter unidos”, ressaltou o Senador.

Gika Lopes tem motivos de sobra pela defesa do maior esporte do Norte Nordeste, pois também promove o evento

Gika Lopes tem motivos de sobra pela defesa do maior esporte do Norte Nordeste, pois também promove o evento

O deputado Gika Lopes relatou sobre as dificuldades que os vaqueiros estão passando com as proibições e cancelamentos das vaquejadas em nosso Estado, e também, sobre o impacto negativo que essa proibição pode gerar economicamente para o país, “as vaquejadas geram mais de 720 mil empregos diretos e indiretos, caso continuem sendo proibidas, milhares de pessoas passarão dificuldades, as vaquejadas além de ser uma importante tradição cultural para o nordeste, é também, um modo de sobrevivência” afirmou o parlamentar.

Emocionado, Valmir Veloso, presidente da Associação Baiana de Vaquejadas (ABV), pediu a união de todos, “o que estão fazendo com a gente é uma grande injustiça, estou vendo vários amigos meus passando necessidade, sem ter como sustentar suas famílias, isso é inadmissível, eu vim aqui pedir socorro pelo povo da vaquejada”, concluiu.

Ato em defesa da vaquejada

Foram dois dias de mobilizações e atividades voltadas para sensibilizar a sociedade baiana da importância cultural e socioeconômica que as vaquejadas têm para o estado, e também, através de uma programação repleta de atividades culturais e esportivas, mostrar que essas manifestações podem conviver harmoniosamente e propõem o bem-estar animal.

No domingo (06) foi realizada uma grande cavalgada na cidade de Salvador, com percurso de 12 quilômetros que teve início no Parque de Exposições com destino a Assembleia Legislativa, os vaqueiros ficaram acampados no Centro Administrativo da Bahia até essa segunda-feira (07) para a Sessão Especial.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.