esporte

sexta-feira, 02 de dezembro de 2016 09:10

Famílias dos jogadores da Chapecoense vão receber indenizações de 26 vezes os salários

Montante é resultado do seguro de vida contratado pela Chapecoense para todos os seus atletas, além do seguro feito pela CBF

As famílias dos 19 jogadores da Chapecoense mortos na queda do avião que levava a delegação do clube para a Colômbia, onde seria realizada a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, vão receber duas indenizações que somam o valor de 26 vezes o salário que cada um deles recebia no clube catarinense.

O montante é resultado do seguro de vida contratado pela Chapecoense para todos os seus atletas, além do seguro feito pela CBF no valor de 12 vezes o valor do salário registrado na carteira de trabalho, com teto de R$ 1,2 milhão. Os salários dos jogadores da Chape eram entre  R$ 20 mil e R$ 100 mil.

“Todos os familiares de jogadores receberão 14 vezes o seu ganho na carteira de trabalho através do seguro de vida feito pelo clube. Os nossos contratos respeitam a Lei Pelé”, comentou o vice-presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, Gelson Dalla Costa.

O pedido do recebimento do seguro ainda está em fase inicial, já que os corpos começaram a deixar a Colômbia nesta sexta-feira (2). A Chapecoense está fazendo o levantamento dos documentos para agilizar o o processo. O clube também segue dando acompanhamento psicológico aos familiares e amigos dos 71 mortos da tragédia.

“Foi um montado um QG na área administrativa do clube para levantar a documentação necessária. Esperamos que os familiares possam receber a indenização o quanto antes. É uma forma de amparar todos eles”, disse Gelson Dalla Costa.

“Estamos fazendo todo o possível para ajudar os parentes e amigos. Também vamos disponibilizar os traslados para levar os corpos para as cidades onde os familiares quiserem enterrar os jogadores”, continuou o vice-presidente.

Além das indenizações, os jogadores que sobreviveram também terão direito ao seguro em caso de invalidez. Dos atletas resgatados com vida, o goleiro Follman precisou amputar a perna direita. O lateral Alan Ruschel passou por cirurgia e segue se recuperando. Inicialmente foi levantada a hipótese dele ficar paralítico, mas, de acordo com os médicos, ele deve voltar a andar. Já o zagueiro também está internado e os médicos não descartam a possibilidade dele voltar a jogar futebol.

Correio



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.

  • + LIDAS