bahia

sábado, 10 de dezembro de 2016 23:10

Mais um homicídio aumenta a estatistica de violência em Coité

Quantidade de mortes por armas de fogo em Coité este ano é recorde com mais de 30.

Vítima estava nesta mercearia que fica próximo a sua casa

É visível o clima de tensão e medo que vem tomando conta dos moradores de Conceição do Coité, município localizado no território do sisal, diante dos constantes assassinatos e a falta de resposta para sociedade no sentido de investigar, identificar e punir os autores destes crimes. Neste sábado (10), as pessoas passavam uma para outras a triste e preocupante notícia, seja pessoalmente ou nas redes sociais, “mataram mais um”.

Luiz Alberto era usuário de droga, e segundo seu pai esteve até no centro de recuperação

Desta vez a vitima foi Luiz Alberto Silva dos Santos, 31 anos, conhecido por Bertinho, residente no final da Avenida Getúlio Vargas, próximo a Escola Iêda Barrada Carneiro, Bairro do Açudinho. Ele estava por volta das 19h no interior de uma mercearia na Rua Castelo Branco, a pouco mais de 100 metros de sua residência, quando um homem de característica não informada, entrou e começou atirar, causando pânico dentro do estabelecimento onde estavam vários clientes, acertando pelo menos três disparos na vítima.

Segundo informações de populares, o criminoso surgiu a pé de uma esquina da Escola Iêda Barrada e depois de efetuar os disparos fugiu no mesmo sentido, onde havia um veiculo, de dados não anotados, lhe esperando com uma pessoa apenas ao volante. A Brigada Voluntária Anjos da Vida compareceu ao local para prestar socorro e conduziu a vítima bastante ferida até o Hospital Português, aonde chegou sem vida.

Bertinho era o caçula dos seis filhos do mecânico aposentado Lourival Julião dos Santos, que por dez anos prestou serviços junto ao Conselho Tutelar e vinte anos ao Juizado de Menores. Lourival, muito conhecido na região do sisal, pelo incentivo nas criações dos Alcoólicos Anonimos – AA foi informado do assassinato do filho quando apresentava um programa direcionado aos alcoólatras em uma rádio da cidade.

A PM fez rondas mais não conseguiu prender o assassino até o fechamento dessa reportagem

Dando demonstração de equilíbrio emocional e muita fé, Lourival contou ao CN que hoje é evangélico e foi Betinho que lhe incentivou a frequentar a igreja logo após passar por uma cirurgia. “Meu pai porque o senhor não frequenta uma igreja. Aqui perto de casa tem uma”, lembrou o convite feito pelo filho.

Lourival disse que passou a frequentar a igreja evangélica por acreditar que ele o seguisse, pois, o defendia quando alguém o criticava por tomar essa decisão. Para justificar essa história, o mecânico lamentou o fim trágico do filho que era usuário de drogas há mais de 16 anos, “porém esse vicio só fazia mal a ele próprio. Não causava mal a ninguém”, afirmou Louruval que disse ainda que todo esforço foi feito pela família para que se libertasse e por seis meses ficou internado em um centro de recuperação na cidade de Valença, depois de ser preso em Coité e liberado pela justiça com a matricula do internamento.

No momento do crime, a mercearia estava com muito movimento e o carregador de caminhão, Elias Pereira da Silva, foi ferido com um tiro na coxa, levado para o HP e transferido para o pronto socorro do Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana. Também deu entrada no HP, um homem de prenome Cristiano, apelidado de Zoiudo, que cortava uma calabresa e ao se assustar com os tiros, cortou um dos dedos com a faca que utilizava.

“Crimes perfeitos” – Um homem aparentando 60 anos, extremamente nervoso, foi de encontro à equipe do CN, enquanto os repórteres estavam em frente ao HP e falou que os crimes mais perfeitos do universo são praticados na cidade de Conceição do Coité, pois, diante da quantidade, os locais onde são praticados e o método, na maioria com moto preta e o garupa é quem atira, seus autores não são identificados. “Falta investigação e vontade para desvendar esses crimes”, lamentava o cidadão que lembrou que a quantidade de pessoas mortas de forma violenta este ano é recorde, segundo ele passa de 35.

Quatro viaturas na cidade – No momento do homicidio quatro viaturas se encontrava fazendo rondas na cidade, segundo um dos policiais tem feito rondas ostensivas, abordam suspeitos a todo instante, apreende motos e carros irregulares, apresentam na Delegacia, mas segundo ele os criminosos têm estratégias e aproveitam o momento que a viatura sai para praticar os crimes.”É preciso rever as leis do pais” afirmou.

Mais casos de violência – Enquanto as vitimas desde caso eram atendidas, dava entrada no Pronto Socorro a jovem Izana Silva Oliveira, com escoriações pelo corpo. Ela contou ao CN que estava em sua residência na Rua Landulfo Alves, acompanhado por sua mãe, quando ouviu um barulho no quarto e ao chegar  se deparou com um jovem conhecido por Jacaré, que revirava seu guarda-roupa e ao perceber que o mesmo havia atingido sua mãe com um empurrão, entrou em luta corporal com mesmo. Ela disse que ficou ferida, mas Jacaré também levou um surra. O mesmo fugiu pelos fundos da casa.

Redação CN



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.